Carta de Vinhos: Como elaborar e impressionar seu cliente

Quer saber como montar uma excelente carta de vinhos para o seu restaurante? Confira aqui como elaborar uma carta profissional!

Nem todos os restaurantes possuem uma carta de vinhos, se o seu estabelecimento é menor e oferece apenas uma ou duas opções de vinho, então estas podem ser mostradas no cardápio principal juntamente das outras bebidas. Contudo, se você quer algo diferenciado e mais especializado, uma listagem de vinhos nacionais e importados irá ser um diferencial no seu restaurante. E, para isso, você precisa montar um cardápio de vinhos separado.

Não há grandes mistérios para montar uma boa carta de vinhos, mas tem alguns detalhes importantes para prestar atenção. O cliente que entende de vinhos e for visitar o seu restaurante irá ficar feliz de ser bem recebido com uma carta bem planejada e executada. Portanto, trouxemos aqui algumas dicas que irão ajudar você a criar uma um ótimo cardápio de vinhos para apresentar aos clientes do seu restaurante.

Claro que você deve considerar, antes de mais nada, algumas coisas bem importantes, tais como:

  • A capacidade da sua adega de oferecer os vinhos em condições adequadas
  • Qual o público alvo do seu restaurante
  • Como agregar os vinhos que condizem com a personalidade do estabelecimento

Todas essas tarefas podem ser facilitadas para você ao contratar um sommelier para o restaurante. Se você conseguir um bom e experiente profissional, ele poderá ficar completamente responsável pela montagem da carta de vinhos, escolhendo os melhores produtos que se encaixam no padrão e personalidade do restaurante, também levando em conta a capacidade e condições que a adega do seu restaurante oferece. O sommelier, além de tudo, será um especialista para criar as harmonizações perfeitas com os pratos que seu restaurante serve!

Tendo isso em mente, você estará pronto para dar o próximo passo e realmente montar a carta de vinhos! Então siga em frente e confira as nossas dicas!

Layout

cardápio de vinhos

O design e layout da carta de vinhos deve seguir o layout do cardápio principal, você não precisa inventar algo completamente novo. Claro que é possível personalizar e inovar um pouco, mas, de maneira geral, limite-se a um modelo que combine com o que você já tem e mantenha a mesma identidade visual.

O mais importante para lembrar quando escolhendo o layout é que a carta de vinhos deve ser simples, intuitiva e de fácil manuseio - de forma que mesmo quem não entende muito de vinhos consiga entender e fazer uma boa escolha.

Ordem

Você sabia que existe uma ordem correta para apresentar os vinhos na carta? Pois é, o cardápio de vinhos exige bem mais atenção aos detalhes do que você deve ter imaginado. Mas fica tranquilo, a ordem é bem fácil de seguir. Você deve organizar, primeiramente, por ordem geográfica:

  • Iniciando pelos vinhos da região e país onde fica o seu restaurante
  • Iniciando pelos vinhos do país cuja culinária é oferecida no seu restaurante (se você tem um restaurante italiano, por exemplo, comece pelos vinhos italianos)

Em seguida, deve ser feita uma divisão por gêneros, na seguinte ordem:

  • Aperitivos
  • Fortificados
  • Espumantes
  • Vinhos brancos
  • Rosés
  • Tintos
  • Sobremesa
  • Digestivos

Menu explicativo (de harmonização)

Algo que os seus clientes com certeza irão apreciar bastante é um cardápio de vinhos que já tenha a dica de refeição que faça uma harmonização perfeita com o sabor do vinho. Isso é importante principalmente para os clientes que são leigos, mas apreciam tomar uma taça de vinho vez ou outra.

Você pode colocar essas opções de harmonização diretamente no cardápio principal ou criar uma página especial na própria carta de vinhos. Caso siga essa segunda alternativa, você terá então um cardápio de vinhos explicativo!

Composição

cardápio explicativo

Você já sabe a ordem correta de apresentar os vinhos, mas e quais vinhos apresentar? Uma boa carta de vinhos precisa ser completa e atender às necessidades do cliente. O ideal é que você ofereça:

  • 4 tipos de espumantes: nacional, champanhe, prosecco e rosé
  • 2 tipos principais vinhos brancos: chardonnay e sauvignon blanc
  • 5 tipos principais de vinho tinto: cabernet sauvignon, merlot, syrah, pinot noir e malbec
  • 2 rótulos para cada país: espanha, portugal, itália, frança, argentina, chile, áfrica do sul e austrália
  • 2 tipos de vinhos de sobremesa: porto e sauterne

Dizemos esses países especificamente pois eles são os principais produtores de vinhos do mundo, mas claro, não esqueça de adicionar opções brasileira também!

“Com uma carta de vinhos tão completa, o sommelier é realmente necessário no meu restaurante?”

Talvez isso seja algo que você acabe se perguntando, e apenas você poderá decidir se quer ou não manter um sommelier por perto. Mas tenha em mente na hora de tomar essa decisão que, como mencionamos antes, o papel dele é ficar responsável pela carta de vinhos, ajudando na escolha dos produtos e na montagem da adega. Além de que ele será um especialista para dizer quais as melhores harmonizações para os clientes!

Informações extra

Ao expor um vinho na sua carta de vinhos, tem algumas informações que você deve (obrigatoriamente) apresentar sobre cada um. Por exemplo:

  • O nome completo
  • A variedade de uva da produção
  • O DOC ou varietal e o ano da safra

Além dessas, você ainda pode oferecer algumas informações adicionais que podem ser da curiosidade do cliente. Tais como:

  • O nome da vinícola
  • A graduação alcoólica
  • A casta e o produtor
  • Etc.

Para os amantes e conhecedores de bons vinhos, essas informações são bastante importantes - e, mesmo que elas estejam todas no rótulo de cada garrafa, o cliente pode querer saber destas informações antes de realizar o pedido. Lembre-se de informar também o preço do vinho, além de indicar se é servido apenas a taça ou apenas a garrafa (e o preço de cada um separadamente).

É interessante manter também um sistema para identificar quais vinhos estão disponíveis no estoque no momento e numa maneira fácil de manter a sua carta de vinhos atualizada. Uma boa opção seria oferecer um cardápio de vinhos digital - este é acessível, moderno e prático para clientes e funcionários!

Claro que, como já ressaltamos, você quer ser coerente e manter uma carta de vinhos que combine com o cardápio de comidas, então se você já utiliza o cardápio digital no seu restaurante, essa é uma ótima oportunidade para criar o cardápio de vinhos digital também!

Conclusão

carta de vinhos

É bem mais simples montar uma carta de vinhos do que você pensou, não é mesmo? Apenas lembre de mantê-la sempre atualizada (verifique a cada 6 meses) para evitar frustrações e reclamações! De resto, é com um pouquinho de planejamento e uma boa pesquisa acerca dos produtos fornecidos na sua carta que você terá sucesso e clientes bastante satisfeitos.

O que você achou do post?

5 Respostas

Deixe seu comentário