Técnicas para inovar nas descrições do seu cardápio

Como criar um cardápio usando descrições criativas? Selecionamos aqui algumas dicas para seu cardápio ser um sucesso de vendas apenas atualizando as descrições dos itens.

descrição de cardápio

A maioria dos restaurantes segue modelos de cardápio padronizados e acabam usando uma descrição de itens como uma lista sem graça, mostrando apenas os ingredientes utilizados na receita. Isso não é nada atraente, não é mesmo?

Para criar um cardápio interessante e chamativo, você precisa de um pouco mais de dedicação para inovar nas descrições dos pratos e cativar os clientes para que eles decidam provar o que você está oferecendo.

Uma maneira de gerar mais lucro para o restaurante é através da engenharia de cardápios, um estudo da rentabilidade e popularidade dos itens do cardápio e como esses dois fatores influenciam no posicionamento de opções do cardápio. Esse método cobre tudo, desde determinar quais itens mostrar no cardápio até quantos pratos mostrar e em que ordem eles devem aparecer.

A engenharia de cardápios pode ser bem utilizada também no cardápio digital, por isso vale a pena conferir as facilidades e benefícios que ele traz para o seu restaurante!

Uma das coisas que essa técnica envolve é referente às descrições do cardápio. Quando bem escritas, elas transmitem a alma do restaurante e podem aumentar a lucratividade do seu negócio.

É preciso notar que uma boa descrição cumpre um conjunto de boas práticas e você consegue tirar proveito delas, mesmo que não seja um escritor. Por esse motivo, separamos aqui algumas dicas de como criar um cardápio criativo usando as descrições a seu favor!

Como escrever uma descrição de cardápio

Descrições podem ser divididas em três partes e a ordem delas é crucial:

Nome do prato

Um nome criativo sempre chama atenção, então, ao invés de utilizar algo como “frutos do mar ao molho”, utilize algo como “viagem ao fundo do mar”.

Ingredientes

Apesar de não poder ser a única descrição listada, é importante mostrar quais ingredientes são utilizados no prato para, por exemplo, evitar acidentes com alergias alimentares.

Propaganda de venda

Uma frase cativante com o propósito único de vender o prato, por exemplo, o prato “viagem ao fundo do mar” poderia ser descrita como “polvo cozido, lula em anéis e camarões refogados servidos com caldo de peixe especial do chefe”.

Crie um diferencial

Descrições de cardápio marcantes tornam um prato simples em algo incrível e especial. Claro que uma boa descrição não substitui uma comida ruim, então certifique-se de estar fornecendo qualidade nos seus produtos.

Os clientes acreditam que receber um diferencial torna a experiência única e agradável, então invista nas descrições sem medo, elas - com certeza - irão chamar a atenção dos clientes e podem proporcionar um aumento de lucros para o seu restaurante.

Forneça uma história de fundo

descrevendo a historia no cardápio

A propaganda de venda que foi mencionada mais cedo no artigo tem a tarefa de vender itens sem, necessariamente, levar em conta os ingredientes. Uma maneira engenhosa de fazer isso é criar uma história de fundo para o prato.

Essa técnica é pouco utilizada por restaurantes, ainda que seja muito efetiva. O melhor lugar para começar é com o chefe de cozinha. Pergunte a ele ou a ela qual a história por trás do prato que eles criaram e porque fazem a receita do jeito que fazem.

Dizer que a receita vem de muitas gerações da família é uma maneira bastante comum de engajar os clientes. Contar como aprendeu a cozinhar com a avó traz uma sensação calorosa de amor e nostalgia que muitas pessoas irão se identificar. Os clientes adoram quando há sentimento agregado ao cardápio!

Mas como você colocaria uma história de fundo em uma curta descrição do prato? Poderia ser assim: Pão de milho da vovó Maria - milho doce de verão, farinha de milho feita entre pedras e um toque de pimenta jalapeño. Pão de milho com um toque de personalidade - igualzinho o da Vovó Maria.

Lembre-se: esse método é válido tanto para restaurantes de ponta quanto para franquias de fast food.

Além disso, ter uma história de fundo escrita no cardápio permite que seus atendentes fiquem mais confiantes de sugeri-lo aos clientes. Será uma maneira de criar uma conversa e cativar a curiosidade do cliente em querer provar aquele prato. Em alguns casos, a história de fundo pode se tornar uma marca registrada do estabelecimento.

Indique o país de origem do ingrediente

Informar aos clientes de onde veio determinado item também é um bom caminho para criar aquela história de fundo que estávamos falando até agora. Dizer que um ingrediente veio de fazendas locais ou de determinada terra ao redor do mundo é uma maneira de oferecer um diferencial ao seu cardápio e restaurante. Converse com vendedores e fornecedores para obter todas as informações necessárias.

Cative a imaginação através da linguagem

É importante que a descrição do cardápio seja mais do que apenas informação, ela deve também criar desejo em quem lê para engajar a imaginação do cliente e fazer com que eles fiquem curiosos para provar aquele prato.

Por exemplo, um bolo de chocolate pode ser apresentado dessa maneira: Bolo de chocolate de 5 camadas - bolo de chocolate feito com pão de ló embebido em espresso, recheio de ganache de chocolate ao leite, purê de framboesa e chantilly cremoso.

Algumas palavras-chave que são bem vindas para uma descrição encantadora são:

  • Aromático;
  • Salpicado;
  • Divina;
  • Vibrante;
  • Orgânico;
  • Sazonal;
  • Caseiro;
  • Delicioso.

Descreva o sabor dos ingredientes

A partir dessas palavras (e muitas outras que você achar que se enquadram no perfil cativante), você irá conseguir facilmente listar os ingredientes desconhecidos.

Para isso, também é importante incluir três peças de informação na descrição: o nome do ingrediente, a descrição do sabor e a categoria que o ingrediente pertence.

Esse tipo de descrição permite que o cliente se sinta mais confiante para pedir um prato que talvez ele não conheça pelo nome culinário. Acontece bastante em hamburguerias e pizzarias, por exemplo, o uso do nome “búfala” no cardápio, mas nem todos os clientes sabem que isso é um tipo de queijo. Então, certifique-se de apresentar na descrição algo como “queijo de búfala macio e suave”.

Dica: Não há ordem correta para essas peças de informação, você pode incluir as três de maneira que faça sentido na respectiva descrição.

Ajuste o tamanho da descrição a seu favor

Não há um tamanho ideal e padronizado para a descrição dos itens, mas há algumas dicas para seu cardápio que podem ajudar a ter uma noção de como encarar essa parte do processo:

  • Os clientes gostam de economizar tempo lendo a descrição, então mantenha o texto prático;
  • Use você mesmo como referência, se você achar cansativo de ler, por que o cliente pensaria diferente? Quando chegar a um resultado que você mesmo gostaria de ler ao ir até um restaurante, então essa é a descrição ideal para investir;
  • O tamanho de uma descrição deve refletir na importância do item, de maneira que as descrições mais longas devem ser reservadas para os itens mais rentáveis e populares, enquanto que os pratos restantes podem ter descrições mais simples e básicas.

Cuidado ao utilizar duas línguas

Se o seu restaurante tem uma tendência a receber bastante turistas, é interessante apresentar uma opção de cardápio com a língua original e o inglês (já que é uma das línguas mais faladas ao redor do mundo).

Mas cuidado quando for fazer isso para não colocar muita informação no cardápio e deixar os clientes cansados só de olhar para o cardápio.

Considere utilizar dois cardápios separados ou ainda utilize o cardápio digital como uma solução - já que através dele você pode facilmente oferecer o cardápio nas duas línguas sem que uma sobreponha a outra (entre muitos outros benefícios).

Escreva suas próprias descrições

Na verdade, a melhor pessoa para escrever as descrições é a própria pessoa que criou o cardápio (provavelmente o seu chefe de cozinha). Então faça uma colaboração com a sua equipe de cozinha e peça ideias de como melhor descrever cada prato do cardápio.

Além disso, manter a escrita de alguém que já está dentro do restaurante e conhece toda a história por trás do negócio trará um toque ainda maior de personalidade e característico do local - o que é bem mais importante do que ter uma gramática toda correta.

As descrições devem ser calorosas e transmitirem a alma do restaurante. Elas precisam cativar o cliente e fazer com que eles tenham uma experiência incrível dentro do seu estabelecimento.

Quando a linguagem é bem utilizada, os clientes se sentem tentados a pedir mais de um item e, talvez, até mesmo repetir a visita ao restaurante com mais frequência. Pensando nisso, tire um tempinho para se dedicar na criação de boas descrições que farão do seu restaurante um sucesso ainda maior.

Agora que você sabe a importância de como o seu restaurante apresenta os itens para a clientela, você pode aprender como criar uma boa descrição. Uma outra dica é lembrar que cada público em particular tem uma linguagem diferente, então confira qual o seu principal frequentador e trabalhe em cima disso.

Por último, tenha em mente que todas essas informações são meios para ajudar a diferenciar o seu restaurante dos competidores. Trazer esse diferencial ao cardápio fará seus pratos mais atraentes, seus clientes mais fiéis e o seu restaurante mais lucrativo.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário