Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o OiMenu

Guia de como montar um bar e instruí-lo nas principais necessidades

Está pensando em empreender no ramo gastronômico e não sabe por onde começar? Este guia vai ajudá-lo a compreender melhor o mercado alimentício e também instruí-lo nas principais necessidades na montagem de um bar.

Compartilhe

Como montar bar

Os bares são um dos ambientes mais frequentados pelos brasileiros, pois é um tipo de lugar para encontrar os amigos, fazer um happy hour, assistir aos jogos do time ou o capítulo final da novela. É possível viver experiências únicas, fazer amizades e, é claro, se divertir muito.

Sendo assim, fica claro por que investir em um boteco é sinônimo de sucesso e, com isso, é importante conhecer o mercado, o seu público, contratar uma equipe adequada e comprar tudo que é necessário para colocar a mão na massa, executar o cardápio e criar um ambiente incrível.

Pensando nisso, trouxemos um guia que vai ajudá-lo a entrar no mercado mais preparado para agradar aos clientes, cumprir todas as legislações e necessidades do seu negócio. Confira como montar um bar!

Conheça o mercado antes de investir

Em primeiro lugar, procure as projeções do mercado nacional dentro da área que você deseja atuar, ou seja, bares. Assim será possível ter uma noção melhor das tendências e oportunidades que esperam por você.

No mesmo grau de importância, temos a necessidade de conhecer a concorrência próxima de onde você deseja instalar o seu bar, entendendo o que faz mais sucesso e o que não funciona bem. Assim, você pode ter por onde começar a pautar as diferenças e melhorias que precisa fazer para disputar os clientes no mesmo espaço.

Esteja por dentro das legislações para abrir um bar

Abrir qualquer negócio precisa de conhecimento a respeito dos documentos, legislações e taxas a serem pagas para manter o local funcionando e regulamentado, evitando multas e mantendo as portas abertas.

Documentação para abrir o bar:

  • Contrato social;
  • Número de Identificação do Registro de Empresas, obtido na Junta Comercial;
  • Inscrição do CNPJ, obtida na Receita Federal;
  • Registro no Sindicato Patronal do estado de atuação;
  • Registro na Secretaria de Fazenda;
  • Alvará de Funcionamento da Prefeitura;
  • Alvará de Funcionamento do Corpo de Bombeiros; e
  • Alvará de funcionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Também é de extrema importância conhecer as legislações do setor, que são várias e, em grande parte, regionais. Existem as leis estaduais, municipais, além das exigências do Corpo de Bombeiros e das normas da ANVISA.

A lei proíbe que sejam servidas bebidas para quem já estiver embriagado ou não estiver em posse de suas faculdades mentais. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também deve ser respeitado, proibindo a venda e fornecimento de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.

Quanto à música ambiente, deve-se realizar o cadastro no no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) e fazer um pagamento mensal pelos direitos autorais. Além disso, há limites sonoros que devem ser respeitados fora dos horários de 6h às 22h.

Quanto aos pagamentos de taxas e tributações, há três possibilidades:

  1. Simples Nacional: essa opção é a mais simples e econômica, em que oito tributos são cobrados em uma única guia. Porém, o faturamento da empresa é limitado a R$ 3,6 milhões ao ano.
  2. Lucro Presumido: os cálculos das tributações acontecem através de uma porcentagem com base no faturamento anual da empresa. O Lucro Presumido é permitido para empresas que lucram até R$ 78 milhões ao ano.
  3. Lucro Real: esse tipo de taxação é para negócios que lucram acima de R$ 78 milhões anuais, sendo necessário um registro detalhado e rigoroso de todo faturamento, pois é através de uma taxação dele que os impostos serão cobrados.

Para auxiliar em toda documentação e legislação, recomendamos a contratação de um contador, que pode realizar todas as partes burocráticas e deixá-lo a par de todas as obrigações e necessidades de forma mais assertiva e segura.

Estrutura, mobília e equipamentos

Para montar e abrir o bar, escolha um lugar que possua um salão grande para poder colocar mesas e cadeiras, considerando a área para a cozinha, outra para estoque e um grande balcão, além dos banheiros (de preferência, mais de um).

Bom, com a locação realizada, você deve começar a trabalhar o ambiente e tudo que um bar precisa. Aqui, dividimos em três categorias: estrutura, mobília e equipamentos.

Na estrutura incluímos o espaço e a decoração. Com certeza você pensou em um tema para o bar quando teve a ideia de criá-lo. Manter essa ideia no nome, logo e decoração é uma ótima forma de tornar o seu espaço único.

Invista em cores, acessórios de mesa, decoração das paredes, cortinas, iluminação, enfim, detalhes que lembram o tema.

Em segundo e terceiro lugar temos a mobília e os equipamentos. Para estes, preparamos uma checklist:

  • Balcão de atendimento;
  • Bancos;
  • Mesas;
  • Cadeiras;
  • Prateleiras;
  • Armários;
  • Computador;
  • Impressora;
  • Linha telefônica;
  • Aparelho de TV smart;
  • Celular;
  • Equipamento de som;
  • Sistema de ar condicionado em todos os ambientes;
  • Máquina de cartão;
  • Caixa;
  • Geladeira vertical;
  • Freezer;
  • Estufas;
  • Fogão industrial;
  • Chapa com aquecimento a gás;
  • Exaustor;
  • Liquidificador;
  • Fritadeira elétrica; e
  • Forno de microondas.

Lembre-se também de considerar demais itens para montar um bar, como: talheres, pratos, pinças, dosadora, bowl, panelas, copos, taças, coqueteleira, etc.

Um detalhe importante é utilizar materiais de fácil higienização, além disso, a mobília deve estar disposta de forma que facilite o acesso e a movimentação da equipe do restaurante e dos clientes. E não esqueça dos bancos e cadeiras que devem ser confortáveis e, se possível, giratórios, também para facilitar a mobilidade.

Contrate e treine uma equipe para o bar

A sua equipe depende do porte do seu negócio: quanto maior ele for, mais pessoas precisam ser contratadas em cada cargo, pois mais clientes poderão ser acomodados.

Todos os colaboradores devem passar por um treinamento e entender as responsabilidades do seu cargo e os regimentos da empresa. Para começar, deve-se possuir no bar:

  • Cozinheiro;
  • Estoquista;
  • Barman;
  • Garçom;
  • Caixa; e
  • Auxiliar de limpeza.

Uma equipe educada e preparada evitará problemas e fará do seu negócio um lugar especial, pois, quando um cliente é bem atendido, além de voltar ao bar, vai recomendá-los aos amigos.

Crie um cardápio de bar

Para criar um cardápio, é necessário pensar no estilo de bar que deseja ter: se é algo no estilo boteco com petiscos e bebidas tradicionais ou quer algo mais sofisticado servindo comidas mais elaboradas e drinks especiais ou mesmo num pub. Pensando em como montar um cardápio de bar e no que mais agrada ao público que gosta de frequentar esses tipo de lugar, separamos as comidas e bebidas favoritas:

Petiscos mais pedidos:

  • Batata frita;
  • Batata rústica;
  • Tábuas de frios;
  • Mandioca frita;
  • Linguiças e salames;
  • Iscas de frango e de peixe;
  • Bolinho de mandioca; e
  • Pãezinhos e pestos.

Bebidas:

  • Água com e sem gás;
  • Refrigerantes;
  • Sucos;
  • Vodka;
  • Energéticos;
  • Vinhos;
  • Aguardente artesanal;
  • Whisky;
  • Cervejas e cervejas artesanais;
  • Rum;
  • Martini;
  • Drinks; e
  • Chopp.

Uma dica importante é se inspirar no que normalmente você ou seus amigos gostam de pedir nos bares que frequentam. Pergunte às pessoas próximas os seus pedidos favoritos e o que gostariam que fosse acrescentado no cardápio, compare as respostas e preencha o menu do seu negócio com algum diferencial.

Quanto custa abrir um bar?

É difícil responder a essa pergunta, pois são muitos os fatores envolvidos num plano de negócios, como acabamos de ver. Mas, considerando todos os gastos básicos iniciais, é possível montar um bar a partir de R$ 40 mil.

É claro que deve-se levar em consideração o estado, a localização, o tamanho e a proposta do ambiente, pois todos esses detalhes podem até triplicar o valor. Por isso esse valor referencial pode não servir para o seu caso.

Vamos fazer uma conta básica?

  • Encargos e tributos: a partir de R$ 3.000 a R$ 5.000,00
  • Aluguel: a partir de R$ 1.800, dependendo da cidade, estado, tamanho e localização da sala
  • Contas de água, luz, telefone e internet: a partir de R$ 600
  • Estoque inicial: a partir de R$ 5.000
  • Materiais de limpeza: a partir de R$ 350
  • Mobília e equipamentos: a partir de R$ 8.000 a R$ 10.000
  • Decoração e iluminação: a partir de R$ 3.000
  • Primeiro salário de uma equipe de 6 colaboradores: a partir de de R$ 7.500 a R$ 8.500
  • Fundo de emergência: a partir de R$ 5.000

Assim, fica mais fácil visualizar o quanto será investido. Lembre-se de levar em consideração os gastos mensais e a manutenção do bar com equipamentos, mobílias, estoque e salários dos funcionários. A simulação acima é para a criação de um bar pequeno no Brasil.

E você pode e deve usar todas essas informações para adaptá-las à sua realidade, levando em conta os fatores no local onde você pretende abrir o negócio.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o OiMenu

Saber mais