Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o oimenu

O impacto da Inteligência Artificial nos restaurantes

A Inteligência Artificial está adentrando cada aspecto da vida da gente e já chegou aos restaurantes.

Compartilhe

A inteligência artificial é a conferência (ou, pelo menos, a tentativa) de inteligência para máquinas e objetos. As tentativas de fazer com que máquinas pensem como seres humanos já invadiu o setor de restaurantes no Brasil, a fim de agilizar muitos dos processos que vivenciamos ao longo de um único dia.

O desenvolvimento de inteligência artificial tem o objetivo de fazer com que uma máquina seja capaz de resolver problemas ou tomar decisões. Na verdade, qualquer tecnologia desenvolvida pelo homem tem um único objetivo: facilitar o mundo ao seu redor. Diante disto, o que se conclui destes estudos para as tentativas de conferir raciocínio humano às máquinas é que o ser humano, ao delegar para as máquinas algumas funções como a tomada de decisão ou de resolução de problemas, terá mais tempo para outras coisas.

Aliás, falando em tempo, é este o recurso, hoje, mais escasso para todos os humanos. E é por causa dele que as tecnologias estão se desenvolvendo com tamanha rapidez.

Você consegue perceber a presença da inteligência artificial, hoje, em qualquer área da sua vida, apesar de, talvez, você pensar que não. E tamanha abrangência, é claro, fez com que ela chegasse até os restaurantes.

Como funciona a Inteligência Artificial

Inteligência Artificial

A inteligência artificial funciona através de alimentação por dados no seu sistema da máquina escolhida. Tentaremos explicar, por termos gerais e de maneira bem simplificada, cada termo técnico utilizado aqui.

O fato é que a inteligência em debate é, afinal de contas, artificial e, para funcionar e pensar “sozinha”, precisa ser alimentada. Se nós, seres humanos, para pensar precisamos alimentar a mente com leitura, experiências e conhecimento, as máquinas precisam destes mesmos dados.

Mas elas não o fazem sozinhas: são máquinas. Assim, dependem de um sistema de alimentação de dados e informações que, somados a algoritmos (termo da ciência da computação, que significa, segundo o dicionário, “conjunto das regras e procedimentos lógicos perfeitamente definidos que levam à solução de um problema em um número finito de etapas”), conferem às máquinas, a capacidade de pensar.

Assim, por não serem seres vivos, as máquinas – pelo menos por enquanto – dependem do ser humano para pensar, pois é sempre uma pessoa quem alimenta os dados necessários para evoluir a inteligência, ou que cria mais tecnologia para fazer este serviço.

Não se engane: a mão-de-obra humana é quem confere a inteligência para as máquinas.

Exemplos de Inteligência Artificial no dia a dia

O modo como a inteligência artificial funciona fica melhor explanado quando a gente pode ver, através de exemplos no dia a dia, onde ela está inserida. Assim, reunimos alguns exemplos que vai esclarecer como funciona este tipo de pensar artificialmente, com exemplos práticos que todos nós usamos.

Se pensarmos em usos pela internet, o seu email é uma grande fonte de inteligência artificial: ele é capaz de:

  • Identificar, filtrar e separar os spams;
  • Completar as palavras que você está redigindo, de maneira automática, inteligente e, claro, artificial.

A gente reforça isso, pois, você já deve ter percebido que, às vezes, a digitação automática fica errada, mas, com o uso constante, o seu programa de email é capaz de conhecer seu vocabulário e completar com mais e mais precisão.

Era disso que estávamos falando quando mencionamos que a inteligência artificial precisa ser alimentada. É neste processo de ler os seus dados e conhecer o seu vocabulário, como no exemplo acima, que a máquina vai pensando sozinha – e, mais que isso, pensando por você.

O próprio sistema de buscas do Google é todinho feito com inteligência artificial. Neste mesmo esquema que citamos para completar o seu texto, produzido pelo seu email, o buscador sugere pesquisas a partir de um único termo digitado na caixinha. O sistema não somente faz isso com base no que adquiriu de dados de “pesquisadores” do mundo todo, como também o faz baseado nos seus próprios interesses e dados estudados.

Quer outro exemplo? Já procurou o preço de algum item no Google e, ao acessar outras redes sociais, o conteúdo de marketing é exatamente aquele item? Isso assusta, né? Mas é a máquina inteligente que, neste caso, está tentando trabalhar como vendedora personalizada.

A Inteligência Artificial chega ao setor de restaurantes

Inteligência Artificial Restaurante

Tendo explicado como funciona e demonstrado alguns exemplos, quase despercebidos no nosso dia a dia, vamos falar da inteligência artificial no setor de restaurantes? Sim! Ela está mais presente do que você imagina, e a gente vai te mostrar como.

  • ChatBot: você, alguma vez, já tentou entrar num chat de alguma empresa (seja restaurante ou não) e percebeu que estava sendo atendido por um robô? Você escolhe a pergunta e, como se alguém estivesse te respondendo, você mantém uma conversa, a fim de sanar alguma dúvida ou problema. Isso se chama ChatBot, ou seja, um robô que conversa com você.

    Em outros países podemos ver isso com mais frequência, mas, por aqui, outro tipo de inteligência artificial que podemos ver em restaurantes é o uso de APPs (aplicativos), para realização de pedidos de comida. Já pensou em implementar isso no seu estabelecimento?
  • Quiosques automatizados e totens de autoatendimento também são parte do que podemos chamar de inteligência artificial, sendo tecnologias de inteligência artificial amplamente utilizadas no setor de restaurantes no Brasil.
  • O cardápio digital também é uma das tecnologias que mais crescem por aqui: através de um tablet, o cliente faz o seu pedido, que é enviado diretamente para a cozinha, sem o intermédio do garçom, permitindo autonomia para o cliente, ao tornar o pedido super personalizado, com inclusão ou exclusão de algum ingrediente, por exemplo.

Ainda falando sobre cardápios digitais, através da sugestão de sobremesas ou bebidas, a inteligência artificial também age, pois já conhece o padrão de consumo dos clientes daquele estabelecimento.

E aí, entendeu como a inteligência artificial tem por objetivo maximizar o tempo dos seres humanos, delegando funções para as máquinas, com o intuito de que, assim, possam focar em outros aspectos?

Conhece mais algum exemplo de inteligência artificial que gostaria de compartilhar conosco? Ou percebeu algum aspecto no seu dia a dia que deixamos de contar aqui?

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o oimenu

Saber mais