Deliway

Como contratar motoboy para entrega de comida

Contratar um motoboy requer alguns cuidados e, para que você não saia no prejuízo na hora da contratação, nós trouxemos algumas dicas essenciais. Confira!

Contratar motoboy entrega

Saber como contratar os serviços de motoboy para o seu estabelecimento é algo essencial, afinal o entregador está sempre próximo ao consumidor e é ele quem finaliza o processo de atendimento iniciado pelo cliente.

Seja delivery de restaurantes, mercados, lojas, farmácias ou qualquer outro estabelecimento que entregue em casa, de acordo com a necessidade do consumidor, há necessidade de realizar boas contratações.

É preciso entender como funciona a parte burocrática, para evitar erros e contratar melhor, tanto quanto à segurança do entregador quanto ao treinamento dele, pois isso vai influenciar na experiência do seu cliente.

Como contratar um motoboy?

Existem algumas maneiras diferentes para elaboração de um contrato de prestação de serviços para motoboy.

Ao admitir um entregador, você pode optar entre os seguintes tipos de contrato:

  • contrato com carteira assinada, ou seja, CLT;
  • entregador que trabalhe de maneira autônoma, sendo MEI; ou
  • contratar um aplicativo de entrega que forneça o serviço de maneira terceirizada.

Após decidir qual o modelo do contrato, é importante entender, por exemplo, quais fatores fazem com que a admissão por registro de carteira assinada seja melhor para o seu estabelecimento, se comparada à contratação de um serviço terceirizado de entrega?

Faça os cálculos e analise as vantagens e desvantagens de cada modelo de contratação.

Ao assinar a carteira do funcionário responsável pelo delivery, é possível controlar o horário de trabalho e ainda treiná-lo de acordo com o seu padrão de atendimento, fator mais difícil de acontecer do que se você optar por serviços terceirizados de entrega.

Também é válido lembrar que, ao contratar uma empresa que terceiriza esse tipo de serviço, você não conseguiria controlar corretamente a sua operação logística e seus clientes podem acabar sendo prejudicados pela demora da entrega.

Isso porque, ao utilizar o serviço terceirizado, você estará firmando um contrato com empresas de entrega e não diretamente com os entregadores. De modo que, sempre que for necessário efetuar uma entrega, é preciso entrar em contato com a empresa de entregadores e solicitar um motoboy.

Em alguns casos, o entregador pode receber a requisição através de um sistema online de pedidos, sendo que, regra geral, é permitido solicitar até 9 ordens em uma mesma rota.

Mas essas regras mudam de acordo com a empresa contratada, por isso a necessidade de pesquisar antes de fechar o acordo.

Existem, ainda, outras organizações que trabalham com indicações de motoboy, ou seja, essas organizações e associações indicarão o profissional adequado para o que você deseja, que poderão ser admitidos de acordo com o contrato escolhido pela sua empresa, independentemente do ramo.

Quanto custa contratar um motoboy?

O valor do contrato do motoboy, depende da maneira como ele foi admitido.

Alguns profissionais podem trabalhar recebendo remuneração mensal e outros por entrega ou por hora trabalhada.

Por exemplo, os entregadores que trabalham com carteira assinada, devem receber todos os benefícios previstos pela CLT e demais normas trabalhistas da categoria.

Entretanto, atualmente, a maioria dos colaboradores do ramo de delivery preferem receber sendo MEI. Isso porque nenhum desconto é realizado do seu pagamento e o entregador consegue, ainda, trabalhar para outros lugares, no seu tempo livre.

Para entender as diferenças entre ambas formas de contratação e encontrar o que for melhor para o seu restaurante, saiba que:

1.  Hipoteticamente, se o entregador que receber, mais ou menos, um salário de R$ 2.000 mensais, deve custar quase o dobro para a empresa contratante, caso seu contrato seja regido pelas normas da CLT.

2.  No entanto, caso o mesmo seja MEI, a empresa deverá pagar os R$ 2.000 mensais ao entregador, que receberá o mesmo valor sem qualquer desconto, ou seja, há benefícios para ambos.

É importante ressaltar que a CLT também permite que um entregador possa receber apenas pelas entregas feitas ou pelas horas trabalhadas, o que pode diminuir um pouco os custos para o seu restaurante.

Esta forma de pagamento também pode acontecer em situações em que o entregador trabalha como MEI e, então, a empresa e o motoboy deverão entrar num acordo para acertar a forma de pagamento, que pode ser diária, por hora, por entrega ou até mesmo mensal.

Por último, para auxiliar o seu estabelecimento durante a contratação, lembre-se que indiferentemente da maneira como foi redigido o contrato, é sempre bom considerar que a confiança conta muito na hora de montar um delivery.

Ao optar pela contratação fixa de um entregador, é possível entender como ele trabalha, como realiza o atendimento aos clientes, cuida da entrega e da sua responsabilidade com o recebimento dos clientes.

Ainda é preciso ressaltar que, em algumas situações, o motoboy é o único contato da sua empresa com o cliente e, por isso, é preciso escolher profissionais que possuam experiência, responsabilidade e que proporcionarão uma boa imagem do seu estabelecimento.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário