Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o oimenu

Como cobrar pizza dois sabores? Saiba tudo sobre!

Aprenda a calcular o preço de uma pizza dois sabores e faça uma cobrança justa, tanto para o cliente quanto para o seu negócio, lucrando com ética e transparência.

Compartilhe

Pizza dois sabores

A cobrança da pizza dois sabores deve ser feita em todo o território nacional com base no Código de Defesa do Consumidor e é possível ter ética e transparência ao colocar preço nos produtos sem deixar de lucrar com as vendas.

Aliás, você sabia que a redonda mais cara do mundo é vendida na Europa por uma verdadeira fortuna e pode chegar a custar quase R$ 50 mil? 

Sabendo disso, a gente se pergunta: se for uma pizza meio a meio, quanto será que cobram por cada metade?

Trouxemos até você tudo o que é importante saber sobre a precificação de cardápio adotada por pizzarias aqui no Brasil, principalmente no que diz respeito à divisão dos valores quando clientes querem mais de um sabor no mesmo pedido.

Como cobrar pizza meio a meio?

Antes de mais nada, já pode começar a esquecer aquela história de pizza meio a meio cobrada pelo maior valor.

Ninguém precisa ser matemático para cobrar uma redonda meio a meio de forma honesta e coerente e conseguir tirar um bom dinheiro no final do mês. Basta estar atento ao que diz a legislação e às necessidades e possibilidades do público-alvo do seu restaurante

Outra dica: monitore e pesquise preços dos insumos antes de comprá-los e mantenha-se informado sobre fornecedores que conseguem custo-benefício melhor para você.

1.  Não use apenas o valor da pizza mais cara 

Como já mencionamos, apesar de muita gente achar que esse não é um problema, o raciocínio está completamente enganado. Em primeiro lugar, porque os insumos que vão na pizza mais cara não necessariamente são os mesmos do outro sabor e tampouco serão adicionados na mesma quantidade. 

Em segundo lugar, porque cobranças como essas são consideradas abusivas por lei.

Quem cobra o preço da pizza mais cara do cardápio por uma de dois sabores está correndo sério risco de perder clientes e sofrer imensas dores de cabeça com fiscalizações, além de prejuízos gravíssimos decorrentes da aplicação de multas.

2.  Fique por dentro do que diz o Código de Defesa do Consumidor

Você não deve cobrar de forma adequada só porque estamos lhe dizendo para fazer isso. Na verdade, é fundamental que donos e gestores de pizzarias tenham conhecimento aprofundado sobre o Código de Defesa do Consumidor para garantirem a proteção de seu estabelecimento e uma melhor experiência dos clientes.

Saiba o que diz o código especificamente sobre precificação e cobranças abusivas. Você pode iniciar sua pesquisa nele assim:

  • Capítulo V - Das Práticas Comerciais
  • Artigo 39
  • Seção IV - Das Práticas Abusivas

Faça a leitura destes trechos e as modificações necessárias, se for o caso, para chegar no cardápio perfeito. Em seguida, familiarize-se com a precificação adequada. 

3.  Aprenda o cálculo correto dos valores

A conta para cobrar pizza com metades de sabores diferentes é muito simples: divida por dois o valor da pizza que seria inteira do primeiro sabor e repita o raciocínio com o valor da pizza que seria inteira do segundo sabor. A soma do resultado de ambas as divisões será o preço adequado cobrado pela redonda meio a meio.

Se a sua pizza de frango com catupiry custa R$ 40, metade do valor será R$ 20 e se a de muçarela custa R$ 34, metade do valor será R$ 17. O total da pizza meia frango com catupiry e meia muçarela ficará: R$ 20 + R$ 17 = R$ 37.

Frango com Catupiry Inteira R$ 40
Meia R$ 20
Muçarela Inteira R$ 34
Meia R$ 17
½ Muçarela ½ Frango com Catupiry R$ 20 + R$ 17 = R$ 37

A cobrança justa é o melhor caminho para fugir de acusações de propaganda enganosa e cobrança indevida.

Consumidores podem questionar como é cobrada a pizza meio a meio?

Qualquer consumidor pode questionar a cobrança de pizza dois sabores se ela não estiver adequada ao que diz a legislação, esteja consumindo o alimento em um restaurante ou rodízio ou tenha pedido a pizza em casa para entrega via delivery.

A irregularidade dos valores será constatada através da emissão de nota fiscal discriminada da compra. 

A partir daí, existem duas opções:

  1. Uma conversa amigável com o responsável para que a precificação seja corrigida.
  2. O acionamento do Procon - órgão de defesa do consumidor no estado - por parte de quem paga a conta.

Na maioria das vezes, clientes que acionam o Procon são aqueles que seguiram insatisfeitos ou descontentes com o acontecido ou com o comportamento do responsável pelo estabelecimento. 

Quando isso acontece, eles abrem uma reclamação formal contra a pizzaria, o que geralmente resulta na visita da fiscalização ao local.

É papel do Procon fiscalizar desde valores e alternativas do cardápio até validade e armazenamento de insumos, passando por higiene e cuidados com a saúde de frequentadores e funcionários, entre diversos aspectos.

O que faz o Procon quando há cobrança indevida de pizzas?

Neste e em outros casos de cobranças indevidas, o órgão de defesa do consumidor pertencente ao estado no qual está localizado o estabelecimento toma as providências necessárias para que haja adequação o mais rapidamente possível.

Se a pizzaria não fizer alterações no cardápio e na precificação de seus produtos, fica mais sujeita a novas denúncias dos próprios clientes e/ou à nova fiscalização. Fica também mais próxima de precisar pagar multa cobrada justamente pelo Procon e cujo valor pode surpreender e chatear bastante.

Vale lembrar que a fiscalização não é acionada somente quando clientes realizam reclamações formais ao Procon: profissionais do órgão podem ainda aparecer “de surpresa” no estabelecimento. 

Isso é parte de sua rotina de vistorias e investigações de irregularidades e descasos de tudo aquilo o que lhe couber.

Então, o melhor a fazer é cobrar tudo direitinho!

Como lucrar fazendo a cobrança adequada da pizza meio a meio?

Para conseguir cada vez melhores resultados, dedique atenção à ficha técnica das pizzas; bata um papo com fornecedores; pesquise antes de comprar e encontre estratégias de precificação que sejam adequadas aos seus objetivos. 

Experimente ir atrás de soluções tecnológicas capazes de te ajudar em um ou mais processos que tenham vínculo com o preparo ou o serviço no restaurante.

Se a sua pizzaria tem clientes verdadeiramente interessados no que é vendido por lá, consegue oferecer um bom atendimento e adequar seus preços e opções às possibilidades da região e do público-alvo, fica muito mais fácil conseguir lucrar no final do mês sem deixar de realizar a cobrança justa de todos os produtos.

1.  Atenção às fichas técnicas!

Esses documentos servem como um manual de instruções e de informações sobre cada coisinha que você disponibilizará para venda em sua pizzaria. Além de ter o nome do sabor da pizza, por exemplo, a ficha técnica precisa apresentar:

  • lista de ingredientes usados na receita, quantidades e suas respectivas unidades de medida;
  • passo a passo para preparo do produto;
  • orientações de armazenamento e conservação;
  • dados sobre rendimento e porções;
  • preço de custo de cada ingrediente;
  • preço total de custo; e
  • o “rateio” de custos fixos ou administrativos - valor em reais que precisa ser cobrado a cada receita para que o restaurante consiga cobrir gastos com desperdício, tempo de preparo, armazenamento, manutenções, funcionários etc. 

Também é importante discriminar o rateio de custos variáveis, se houver.

Com as especificações de cada pizza em mãos, será muito mais fácil definir um valor mínimo de venda de cada pizza e o preço final cobrado ao consumidor já com uma porcentagem de margem de lucro que faça sentido para você e para os clientes, geralmente girando em torno de 15% e 20%.

O cálculo de valores de redondas meio a meio também ficará ainda mais simples. 

Metade da ficha técnica da pizza com sabor #1 + metade da ficha técnica da pizza com sabor #2. Que tal?

2.  Pesquise para comprar

Antes e depois de desenvolver a ficha técnica das suas pizzas, se você quiser lucrar e ao mesmo tempo entregar um alimento de qualidade ao consumidor, pesquise muito.

Só o estudo minucioso de preços cobrados em supermercados e por quem vende insumos para o seu estabelecimento permitirão conseguir colocar mais dinheiro no bolso no final do mês.

Ir a mais de um supermercado ou conversar com vários fornecedores é de fato uma missão cansativa, mas sua recompensa vale a pena e os diálogos podem até resultar em boas parcerias ou no encerramento de um relacionamento para que você parte em busca de algo melhor. 

Isso faz parte dos negócios!

3.  Dialogue com fornecedores

Não perca de vista pessoas e empresas que forneçam insumos cujo custo-benefício é notável tanto para você quanto para os clientes. Aumentou o preço do produto porque ele tem qualidade superior a dos demais fornecedores? Converse! 

Quem sabe você consegue economizar mudando o formato de pagamento das compras ou a periodicidade das entregas.

Se a conversa não for boa ou não seguir adiante, cogite mudar de fornecedor: é importante ter por perto quem também consegue entender o seu lado.

4.  Invista em tecnologias que façam sentido

Finalmente, para lucrar fazendo a cobrança adequada de qualquer produto, invista em tecnologias se achar que alguma delas faz sentido para o cotidiano da sua pizzaria e para agilizar e facilitar processos. 

O raciocínio é o seguinte: desburocratizar de um lado para ganhar do outro!

Que tipos de novas tecnologias para restaurante podem interessar? Veja algumas opções:

  • Softwares de gestão para controle do funcionamento do lugar e/ou para elaboração de fichas técnicas e cuidados com inventário e estoque.
  • Maquinários ou equipamentos que reduzam o desperdício dos insumos.
  • Novas formas de recebimento dos pagamentos feitos pelos consumidores.
  • Cardápio digital para Pizzaria em tablets ou QR Code.

Alguns menus como os mencionados neste último tópico podem permitir ao pizzaiolo que seja avisado de um pedido assim que ele entra no sistema e essa integração, que é sinônimo de agilidade, pode reduzir despesas e aumentar a receita.

Só dizemos isso porque temos experiência no assunto!

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o oimenu

Saber mais