10 dicas para a gestão financeira de um restaurante

Uma das maiores responsabilidades de um negócio é a gestão financeira. Conheça 10 dicas que vão ajudá-lo a lidar melhor com as finanças do seu restaurante.

Compartilhe

Gestão financeira restaurante

Abrir um restaurante e manter uma boa administração requer alguns cuidados com a saúde dos colaboradores, do ambiente e principalmente do controle financeiro, já que ele é fundamental para que todo o resto vá bem.

Mesmo sendo um dos setores de negócios mais estáveis e resistentes, é imprescindível esse cuidado, já que o setor financeiro será responsável também pelo crescimento da empresa e pelo seu destaque diante da concorrência.

Pensando nas dificuldades que podem ser encontradas durante a gestão financeira, trouxemos algumas dicas de como administrar um restaurante ou bar financeiramente, atentando-se a pequenos detalhes que podem fazer a diferença no orçamento.

10 dicas para uma boa gestão financeira para o restaurante

A gestão financeira não trata apenas do cuidado com o dinheiro da empresa, mas com os colaboradores, o ambiente, os produtos e serviços oferecidos, a segurança e a opinião dos consumidores. Por isso, trouxemos algumas dicas que vão ajudá-lo a administrar um restaurante de forma completa e eficaz.

1.  Plano de negócio para restaurante

O primeiro passo na criação de um restaurante, é fazer o plano de negócios. Ele será o documento responsável pelas metas e objetivos da sua empresa, guiando-o desde o começo para os caminhos que devem ser seguidos para garantir o funcionamento e atingir o sucesso do empreendimento.

Geralmente, esse plano está dividido em 5 etapas:

  1. análise de mercado e concorrência;
  2. plano de marketing;
  3. plano operacional;
  4. plano financeiro; e
  5. análise de cenário.

É muito importante que esse planejamento seja realizado antes de abrir as portas do restaurante e que todo seu conteúdo seja condizente com a realidade do investimento. Ao longo de cada evolução, você vai anotando o crescimento e criando objetivos cada vez maiores de forma muito mais segura.

2.  Mantenha as licenças em dia

Para evitar multas ou até mesmo o fechamento do restaurante, é importante manter em dia todas as licenças e vistorias, assim você também garante que a sua equipe trabalhe tranquila e sem receio de problemas com as inspeções. As principais licenças para restaurantes são:

  • Alvará de funcionamento.
  • Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).
  • Cadastro Municipal de Vigilância em Saúde (CMVS).
  • CNPJ.
  • Cópia autenticada do RG e CPF do proprietário.
  • Cópia do contrato de locação ou compra e venda do estabelecimento.
  • Folha-espelho do IRPF.
  • IPTU do imóvel.
  • Manual de boas práticas de fabricação.
  • Procedimentos Operacionais Padrão (POPs).
  • Registro de compra dos alimentos.

Entre outros documentos específicos exigidos pela prefeitura da sua cidade.

3.  Fluxo de caixa

É indispensável que você tenha um bom controle de todas as movimentações financeiras do restaurante, certo? O fluxo de caixa é a prática de entrada e saída de dinheiro de um negócio, levando em consideração as vendas realizadas e contas a receber e a pagar.

Monitorando as receitas e despesas é possível chegar ao capital de giro, valor mínimo necessário para manter o negócio ativo, tornando possível enxergar de forma clara o saldo do restaurante e planejar o futuro da empresa.

Para realizar essa gestão, você pode abrir e fechar o caixa diariamente de forma manual aderir a um sistema de caixa para restaurante, que fará tudo de forma automatizada fornecendo relatórios diários e gráficos que podem auxiliar ainda mais no controle financeiro.

4.  Automatize os pedidos com cardápio digital

Um recurso como o cardápio digital em que os consumidores possam realizar os seus próprios pedidos e encaminhá-los diretamente para a cozinha será um diferencial que, pela qualidade e agilidade no atendimento, trará mais pessoas para o seu restaurante, gerando mais lucro, reduzindo os erros nos pratos e aumentando a satisfação dos clientes.

Um cardápio automatizado também pode auxiliar em um fator extremamente importante para o crescimento do restaurante: o aumento do ticket médio. Quando é oferecido um atendimento de qualidade, moderno, próximo do consumidor, com ofertas especiais e variedade de produtos, é muito mais fácil fidelizar e atrair novos clientes. Tenha em mente que a tecnologia é um investimento que vai trabalhar a seu favor.

Além disso, é através da análise dos registros de quantos clientes atendeu em um dia que você poderá calcular o lucro e descobrir onde realizar novos investimentos, tornando o seu negócio cada vez melhor. Esse serviço fica muito mais simples quando é automatizado.

5.  Precificação de cardápio

Essa é certamente uma das tarefas mais desafiadoras de quem deseja empreender. Ao precificar um produto, é necessário levar em consideração uma série de custos, operações, lucros e suas variações.

Em primeiro lugar, a comida que você vende precisa ter um preço honesto. Cobre pelo custo real dos ingredientes, profissionais, equipamentos, espaço, manutenções e, claro, adicione o seu lucro.

Tente observar os concorrentes, mas não baixe os seus preços ao se comparar, pelo contrário, valorize o que você está oferecendo e a qualidade do seu restaurante.

Uma dica importante é calcular os preços dos pratos e drinks individualmente, pois cada um possui um tipo e uma quantidade de ingredientes variados, além de preparos diferentes, necessitando de um valor que esteja de acordo com o seu preparo.

6.  Controle de estoque

Um bom controle de estoque auxilia na economia do restaurante, já que é através dele que será possível realizar compras mais assertivas dos ingredientes utilizados nos pratos e evitar o desperdício.

É importante conhecer as receitas, manter o estoque atualizado e saber quais são os pratos mais pedidos do restaurante para que não faltem ingredientes.

Algumas dicas para o controle de estoque são:

  • Classificar e dividir os produtos.
  • Manter uma tabela atualizada sobre entrada e saída de produtos.
  • Fazer a contagem e conferência regular do estoque.
  • Criar uma ficha técnica do cardápio com os ingredientes de cada prato.
  • Possuir um responsável pelo estoque.

7.  Faça uso do marketing digital

As redes sociais são as melhores plataformas para divulgar o seu restaurante, já que grande parte das pessoas passa o dia inteiro atenta às atualizações do Instagram, TikTok, Twitter e Facebook.

A inscrição é gratuita e você pode abusar da criatividade com fotos dos pratos, detalhes do ambiente, apresentação da sua equipe, criação de pequenos vídeos de montagem de pratos e até mesmo dicas de receitas.

Incentivando que os clientes interajam, tirem fotos das refeições ou com os amigos você divulga o seu restaurante de forma gratuita e pode recompensá-los com cupons de descontos ou cortesias enquanto você recebe em troca a entrega de uma boa divulgação que pode trazer mais clientes para o estabelecimento.

8.  Esteja atento aos desperdícios

Economizar é fundamental e, para isso, é importante utilizar equipamentos que colaborem para a economia de energia e água do restaurante, além de mantê-los desligados sempre que não estiverem em uso.

Separar os alimentos, possuir uma parceria com uma rede de coleta de materiais recicláveis e encaminhar o lixo orgânico para alguma horta municipal são formas de iniciar um restaurante sustentável e boas alternativas para o ambiente e para a consciência também.

9.  Tenha um sistema ERP

Ele auxiliará em toda administração do restaurante de forma muito mais ágil e organizada. O sistema ERP é certamente o melhor conselho quando se trata de gestão financeira, já que ele automatiza e unifica em apenas um lugar alguns serviços como:

  • Contabilidade.
  • Finanças.
  • RH.
  • Suprimentos.
  • Patrimônio.
  • Vendas.

As funções podem variar de acordo com o aplicativo para gestão de restaurante escolhido e o tipo de serviço contratado.

10.  Tenha uma pessoa responsável pelo setor financeiro

Mesmo com ajuda da tecnologia, é importante possuir uma pessoa responsável por administrar as finanças do seu restaurante e estar atenta às contas a pagar, entradas de mercadorias, investimentos e lucros, podendo assim realizar um melhor planejamento para crescimento constante do negócio.

Lembre-se que o restaurante é a soma de muitas pessoas, funções e objetivos e todos esses fatores merecem carinho e cuidado especial para andar em equilíbrio.

É fácil entender a importância de uma administração financeira, já que é através dela que o gestor poderá estabelecer metas, reduzir erros e tomar decisões mais seguras para manter e expandir a empresa.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o OiMenu

Saber mais