Fotografia de Comida: Dicas para tirar fotos dos seus pratos

Saiba como tirar fotografia de comida que fazem a diferença na apresentação dos seus pratos.

fotografando comida com celular

Quem já tentou tirar fotos de comida sabe que não é tão fácil quanto parece. De fato, chega a ser frustrante — você tenta um ângulo, outro, e mais outro, e ainda assim a foto não fica bonita. Qual é o truque?

Ainda que não exista um único “truque” infalível, existem sim algumas dicas que você pode usar para imediatamente melhorar qualquer foto. Fotografar comida não é apenas um hobbie — como dono de restaurante, tirar fotos bonitas dos seus pratos para compartilhar em redes sociais ou uso em divulgação é um talento adquirido.

E não, não precisa comprar uma câmera de R$ 3000 para fazer fotos bonitas — até suas fotos com o celular podem ser lindas se forem bem tiradas.

Então, como tirar fotos de comida perfeitas?

1. Montagem é tudo

fotografia panqueca com morango

Basicamente, existe um motivo pelo qual tantos restaurantes, cafeterias e hamburguerias colocam ênfase na apresentação de um prato — não é só para bonito, eles querem que as pessoas tirem fotos. E estas fotos automaticamente ficarão bonitas independente do talento para fotografia do cliente devido à cuidadosa montagem do prato.

Não se acanhe de tirar um bom tempo antes do primeiro clique para montar o prato. Procure inspiração, faça testes, e posicione tudo corretamente antes de pegar a câmera.

Se estiver em dúvida de como fotografar um prato, basta buscar inspiração — uma rápida pesquisa no Google lhe mostrará centenas de resultados, e por aí, você pode encontrar o que funciona com base em quem já fez da maneira certa.

Não esqueça do plano de fundo

Se estiver fotografando numa mesa, use uma toalha bonita que combine com o prato. Claro que a mesa limpa pode funcionar, seja madeira rústica ou totalmente branca.

Certos adereços podem ajudar. Por exemplo, você pode posicionar um hambúrguer em cima de uma tábua de corte de madeira, ou um prato leve em cima de um jogo americano.

2. Esqueça o flash

fotografia de bife

O flash, também conhecido como o “destruidor de boas fotos”, é uma ferramenta que deve ser usada com muito cuidado em qualquer foto.
Mas em fotografia de alimentos, é proibido.

O flash cria sombras fortes e brilhos intensos, além de roubar a cor da comida — um dos elementos mais apetitosos aos olhos. Até mesmo o prato mais delicioso e bem montado pode parecer estranho em uma foto com flash.

Antes de tirar qualquer foto de comida, no seu celular ou câmera, procure a opção de desativar o flash.

Mas isso não quer dizer que a foto deve ser escura — procure um local bem iluminado que não crie sombras duras. Na dúvida, a luz natural do sol (vindo de uma janela próxima, por exemplo) é ótima para isso, pois é abundante e macia, evitando sombras feias.

Se estiver no celular, também abandone o zoom — o zoom em celulares é digital, ou seja, ele apenas aproxima a foto e diminui a qualidade, além de aumentar as chances da foto sair “tremida.”

3. Encontre o melhor ângulo

fotografia de frango na chapa

Aqui se aplica a mesma dica que no primeiro tópico: para salvar tempo tentando encontrar o ângulo perfeito, simplesmente busque inspiração. Pesquise o prato que você está tentando fotografar e observe como outros o fizeram.

Já é meio caminho andado — agora você sabe os ângulos que funciona, basta fazer o mesmo.

Mas ainda assim, não tenha medo de experimentar!

Simetria e harmonia

Você vai notar rapidamente após pesquisar fotos de comida (e conferindo as imagens desse artigo) que a grande maioria é perfeitamente centralizada ou disposta de maneira simétrica. Essa harmonia é importante e tem efeitos psicológicos interessantes em quem vê a foto.

Por exemplo, fotos de pratos leves (com carne branca e/ou salada) costumam usar espaço em branco — logo, colocando ênfase na leveza do prato. Observe:

fotografia de salada

Já pratos pesados e apetitosos como hambúrgueres (com pão e carne vermelha) costumam ser fotografados de perto, tomando conta da imagem inteira, com ênfase em criar uma imagem impactante. Logo, temos imagens como essa:

fotografia de um super hamburguer

Cada prato pede uma harmonia diferente — em certos casos é melhor algo simples e econômico, em outros, a ideia é fazer o cliente salivar com uma imagem impactante.

Outro exemplo que vale mencionar: pratos coloridos passam a ideia de uma refeição rica e apetitosa, mas você pode diminuir a saturação das cores e fazer o prato parecer leve (confira o exemplo na dica 5).

4. Clique, clique, clique, e mais cliques

tirando fotografia de comida

Uma coisa é certa:

A foto perfeita nunca sai no primeiro clique.
Você não está gastando filme como antigamente, então não se acanhe — tire quantas fotos for necessário até encontrar aquela que sai perfeita.

Além do mais, no celular geralmente não contamos com um tripé, então algumas fotos podem ficar tremidas. Tire várias fotos do mesmo ângulo para garantir que você tenha pelo menos uma perfeitamente nítida.

O efeito com desfoque visto na foto acima não pode ser replicado com um celular, mas pode ser simulado. Basta procurar a ferramenta desfoque no editor do Instagram, por exemplo, para conseguir um efeito semelhante.

5. Filtros

fotografia de espaguete

Um bom filtro ajuda a deixar um prato ainda mais apetitoso quando usado corretamente.

A regra de ouro é a seguinte:

Para comidas mais “pesadas”, com ênfase na carne vermelha, gordura, ou pão, filtros com cores quentes funcionam melhor — ou seja, puxando para o vermelho.

Para comidas mais “leves”, com ênfase em verduras e legumes, cores frias funcionam melhor — ou seja, puxando para o azul ou verde.

Claro, há excessões e você pode experimentar a vontade, mas essa regrinha funciona na maioria dos casos. Editores de fotos no celular, como o do próprio Instagram, contam com um slider exclusivo para temperatura da cor. Use essa ferramenta para fazer sua foto ficar “mais quente” ou “mais fria”, de acordo com o prato.

O que você achou do post?

13 Respostas

Deixe seu comentário