Qual a diferença entre Chama Garçom e Cardápio Digital?

Os dois sistemas são populares em restaurantes, mas qual deles é o melhor para você?

garçom servindo na bandeja

O uso da tecnologia na administração de restaurantes trouxe diversas utilidades interessantes para a mesa (com perdão do trocadilho).

A tecnologia, como na maioria dos casos em que é aplicada na gestão, tem a intenção de agilizar pedidos, simplificar processos, e ganhar tempo — o que por sua vez, economiza dinheiro e recursos.

Uma comparação curiosa que surgiu recentemente é sobre Cardápios Digitais e o famoso Chama Garçom.

Cardápios digitais estão em ascensão, pois além de funcionarem como ferramentas de gestão eficientes, também agilizam o processo de realizar pedidos para o cliente.

O Chama Garçom é outro dispositivo conhecido, extremamente útil em restaurantes com bastante movimento para agilizar o atendimento.

Mas em comparação com cardápios digitais, qual dos dois sistemas é o mais eficiente?

Qual é a diferença entre usar um ou outro? E mais importante, qual é o melhor?

Primeiro, vamos esclarecer exatamente o que cada um faz.

O que é o Chama Garçom?

Existem variações aqui e ali, mas geralmente o Chama Garçom funciona da seguinte maneira:

O cliente tem na mesa um botão simples que pode ser pressionado quando quiser chamar o garçom.

Quando o botão for pressionado, o garçom responsável pela mesa irá receber uma notificação com o número da mesa em um relógio de pulso e poderá ir atender o cliente na hora.

Alguns sistemas simplesmente mostram o número da mesa que apertou o botão em um painel, para que garçons disponíveis se dirijam a mesma.

Especialmente em restaurantes grandes e movimentados, isso elimina aquela preocupação de constantemente conferir as mesas para procurar um cliente acenando na distância, e também evita que o cliente precise esperar por um garçom quando precisar de algo.

O que é um cardápio digital?

O cardápio digital também agiliza pedidos, mas é um sistema bem mais completo que o Chama Garçom.

O cardápio digital geralmente roda em um tablet — um para cada mesa. O cliente pode fazer o pedido sozinho assim que sentar, pois pode conferir todos pratos, configurar adicionais e saber exatamente quanto tudo vai custar. Dali, o pedido vai direto para a cozinha e na copa do seu restaurante.

O cardápio está sempre disponível na mesa, logo, se no decorrer da noite precisarem de mais bebidas ou comida, o pedido pode ser feito na hora, sem necessidade de chamar um garçom.

Basicamente, o cardápio digital elimina a necessidade de uma enorme equipe de garçons. Agora, você só precisa de garçons para servir os pratos — o que significa que sua equipe pode ser mais enxuta, mas ainda eficiente.

Qual é a diferença?

As principais diferenças são notáveis ao entender o que cada um faz, mas podemos resumir da seguinte maneira:

O Chama Garçom pode ser bastante útil em restaurantes grandes e de muito movimento, mas é supérfluo em locais menores.

No geral, esse sistema tenta simplificar apenas UM aspecto do atendimento ao cliente — evitar que o cliente perca tempo esperando um garçom para chamar. Dessa maneira, o garçom pode circular livremente exercendo suas funções e voltar sua atenção a uma mesa específica somente quando for requisitado.

Já o Cardápio Digital lida com isso de maneira diferente — o cliente NÃO PRECISA chamar um garçom, pois pode fazer o pedido por conta própria direto da mesa.

Logo, um Chama Garçom se torna supérfluo nesse cenário, pois o Cardápio Digital faz o que se propõe com mais eficiência.

Qual é o melhor para o meu restaurante?

Talvez, seja até injusto comparar um sistema com o outro, pois são propostas diferentes. Como dito anteriormente, o Chama Garçom tem apenas uma função muito simples, enquanto o Cardápio Digital tem várias.

Entre os dois, você sempre estará ganhando muito mais ao implementar um cardápio digital.

Se você ainda não sabe o que um cardápio digital pode fazer, leia mais aqui!

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário