Deliway

Saiba tudo sobre como vender comida pela internet

Se você está procurando ampliar o seu mercado, vender comida pela internet pode ser a escolha certa. Veja como realizar um planejamento para colocar seu restaurante na internet de forma simples e objetiva.

Vender comida internet

As idas aos restaurantes e lanchonetes foram, em grande parte, substituídas pelo delivery. A praticidade, conveniência e variedade de pratos são responsáveis pelos pedidos de comida em casa, no trabalho ou em uma reunião com os amigos.

A tecnologia incentiva esse tipo de consumo, pois estamos constantemente com os smartphones nas mãos, com acesso a aplicativos e sempre buscando novidades. Some a isso a possibilidade de provar comidas de diferentes culturas e viver novas experiências de consumo.

Pronto: vender comida pela internet se tornou um negócio em que vale a pena apostar.

Além do seu constante crescimento e inúmeros canais para comercializar as refeições, você pode começar com um investimento pequeno.

Preparamos um guia prático para você começar o seu negócio, acompanhe!

Como vender comida pela internet

1.  Defina sua culinária

O passo número um é descobrir qual tipo de comida vender. Hoje, o mercado é mais exigente e isso faz com que exista uma variedade enorme de nichos bem específicos. Por isso, abuse da criatividade, personalize tudo que for possível, para acrescentar personalidade ao prato e deixá-lo com características únicas.

Abaixo, alguns setores de comida que você pode vender:

  • Gourmet
  • Artesanal
  • Produtos caseiros
  • Produtos veganos
  • Gastronomia sustentável
  • Produtos orgânicos de pequenos produtores
  • Restrições alimentares: sem alérgenos, sem glúten, sem lactose, etc.

2.  Realize pesquisas de mercado

Antes de dar sequência a essa ideia, realize uma pesquisa de mercado. Depois de definir o que deseja vender, procure saber também:

  • quais outras empresas trabalham no mesmo setor na sua região;
  • quem eles atendem;
  • como atuam e divulgam;
  • quais os diferenciais oferecem; e
  • o que mais agrada seu público.

É um momento de observar o cardápio, preço, qualidade do produto e entrega do concorrente para traçar estratégias e concorrer de igual para igual.

3.  Faça um planejamento

Você já deve estar ciente da sua capacidade de produção, quais regiões quer atender, a quantidade de funcionários ideal, onde comprar os ingredientes, como divulgar o negócio e quais equipamentos precisa para agilizar os procedimentos e realizar entregas rápidas do seu delivery de comidas.

Para facilitar, elaboramos a checklist abaixo, com a qual você poderá se organizar de acordo com a necessidade da sua produção e, assim, realizar o planejamento do negócio de forma eficaz e assertiva.

Calendário Mensal com Idéias de Postagens

Planilha enviada com sucesso!

Enviamos para o seu e-mail a planilha com Calendário Mensal com idéias de postagens.

Confira:

Produção

  • O que você quer vender?
  • Quanto deseja produzir diariamente?
  • Vai precisar de um auxiliar de cozinha ou vai cuidar de tudo sozinho?
  • Quais bairros ou regiões deseja atender?
  • Quais formas de divulgação utilizará?

Estrutura

  • Área para produção;
  • Bancada com computador para recebimento de pedidos e emissão de notas;
  • Local de despacho de pedidos prontos;
  • Depósito; e
  • Sanitário.

Equipamentos

  • Mesa de produção;
  • Bancada;
  • Fogão, forno, microondas e, em alguns casos, chapa;
  • Geladeira e freezer;
  • Armários, prateleiras e estantes;
  • Utensílios de cozinha;
  • Liquidificador industrial;
  • Mixer;
  • Computador, impressora e máquina de cartão; e
  • Ar-condicionado ou ventilador.

Fornecedores

  • Busque produtos e produtores de qualidade;
  • Procure saber a procedência;
  • Opte por produtos orgânicos;
  • Conheça as formas e facilidades de pagamento;
  • Busque comprar grandes quantidades por preços mais acessíveis;
  • Informe-se sobre o histórico do fornecedor; e
  • Compare fornecedores antes de fechar qualquer parceria.

Pronto? Vamos para o próximo passo!

4.  Legalize o seu negócio

Mesmo que o seu negócio seja pequeno, você precisa seguir toda a legislação, garantindo sua formalização e gerando mais segurança para a empresa e para o cliente.

Inicialmente, pode ser criado um MEI no Portal do Empreendedor. Através da internet, em aproximadamente dez minutos, você pode conseguir seu CNPJ.

Com ele criado, vá até a Secretaria da Fazenda do seu município para entender e cumprir todas as outras exigências e começar a emitir notas fiscais.

Atente-se para todas as condições do MEI, principalmente ao limite de faturamento anual, que não poderá ultrapassar R$ 81.000. Assim que atingir um valor acima do estipulado, procure um escritório de contabilidade para expandir sua empresa.

Outras licenças importantes que você deve buscar são:

5.  Prepare um cardápio

Em primeiro lugar, evite encher o cardápio de opções. Isso deixa o cliente confuso, demorando para fazer sua escolha e, muitas vezes, desistindo de adquirir algum item. Também esteja ciente do tempo de produção de cada prato, pois ninguém quer ficar horas esperando por sua refeição.

No cardápio, descreva todos os ingredientes para que o consumidor saiba o que está comprando, evitando transtornos com pessoas que possuem restrições alimentícias, por exemplo.

Ah! E seja honesto quanto ao tamanho e quantidade do prato!

As descrições são fundamentais em um menu online, sendo muitas vezes o ponto decisivo de um pedido. Saber exatamente o que está presente na refeição gera mais credibilidade e confiança para o cliente.

Coloque em seu perfil imagens reais dos produtos e, para isso, procure referências e tire boas fotos, criativas, coloridas e com qualidade. Um celular e boa luz natural são o suficiente para garantir tudo isso.

Por fim, se você quer lucrar, colocar preços abusivos nos pratos não é a melhor saída. Busque utilizar os melhores ingredientes e ser justo nos valores para atrair os clientes e ser lembrado de forma positiva.

6.  Escolha a embalagem ideal

Para definir a embalagem para delivery, você precisa testar diferentes tipos e escolher a que melhor se adapta ao alimento oferecido pelo seu restaurante.

Ela precisa ser resistente, manter a comida na temperatura ideal, encaixar perfeitamente o produto para que não bagunce até chegar ao cliente e permanecer limpa o máximo possível.

7.  Defina a plataforma de venda

Você pode escolher entre três formas de comercializar alimentos:

No e-commerce, você deverá ter o seu próprio site ou aplicativo e ele precisa ser leve e fácil de mexer, o que exige um investimento maior. Além da plataforma, a entrega também deve ser administrada pela empresa.

Nas redes sociais do delivery, você precisa criar um perfil, definir uma marca, adicionar formas de contato e disponibilizar um cardápio. A partir de então, é necessário trabalhar nos posts e divulgação, vendendo a comida pelo Instagram, Facebook e WhatsApp para toda sua região. Aqui também a contratação de motoboy é por conta própria.

Por último, temos os aplicativos de entrega como Deliway, iFood e UberEats. Você só precisa escolher qual empresa quer fechar a parceria, adicionar as informações do seu negócio como marca, horários, imagens do cardápio e preços e usufruir de uma plataforma de grande alcance.

No caso do Deliway, o pagamento é via mensalidade. No caso do UberEats e iFood, o pagamento é uma porcentagem, que varia de 10% até 30%, por pedido. Quanto às entregas, é importante avaliar preços e condições com cada uma das plataformas.

8.  Divulgue o seu negócio

Para conquistar destaque, você precisa divulgar o seu cardápio e investir na sua imagem. No início, pode ser difícil contratar uma agência de marketing, mas, hoje, na internet existem diversas plataformas intuitivas que podem ajudá-lo a criar posts chamativos.

Um exemplo é o Canva.

Crie também contas no Instagram, Google Negócios e demais sites de busca local de restaurantes.

Procure interagir com o público e os clientes, repostando quem comentar e marcar a empresa, demonstrando o valor que o consumidor possui para que o negócio continue no mercado e conquiste a confiança de cada vez mais pessoas.

Anotou todas as dicas?

Então você pode começar o seu planejamento para tornar-se um empreendedor. Uma coisa você pode ter certeza: o ramo da alimentação só cresce e, oferecendo um serviço de qualidade, o sucesso estará garantido!

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

O que você achou do post?

4 Respostas

Deixe seu comentário
Demostração de cardápio digital