cores para restaurante

O uso de cores em restaurantes não é brincadeira. Desde a logomarca até o cardápio, o uso de cores tem um papel fundamental em atrair, seduzir e conquistar o cliente através de uma boa estética.

Hoje vamos falar especificamente sobre como cada cor pode ser usada e como elas influenciam o cliente de maneira subconsciente.

Vale lembrar que já falamos antes sobre como criar uma logomarca para o seu restaurante e entramos um pouco sobre o uso de cores ali. Porém, agora vamos falar sobre as cores em geral, que podem ser usadas tanto para criar uma logomarca quanto para decorar o seu ambiente.

Mas o uso de cores faz tanta diferença mesmo?

Ô, se faz. Pode parecer que não, mas é porque na maioria das vezes as cores trabalham de forma subconsciente para influenciar nossa percepção.

Desde jovens, mídias visuais vão lentamente nos “educando” sobre o que sentir quando certas cores são usadas. Hoje, já adultos, a conexão visual e mental é imediata — por isso, o simples uso de uma cor nos diz muito e causa uma impressão forte.

Um exemplo prático

Você já ouviu falar da animação Frozen?

Calma, vai fazer sentido em alguns segundos!

É muito comum em filmes e séries que um vilão ou personagem trágico use a cor roxa, pois o roxo costuma ser associado à morte. Inclusive, há um ditado no mundo do cinema que “se alguém está vestindo roxo, é porque vai morrer.”

Em Frozen, as irmãs protagonistas perdem os pais quando crianças e acabam se distanciando. Anna se mantém otimista e empolgada para conhecer o mundo — representado por seu cabelo vermelho e vestido verde, cores vivas que expressam sua energia e impulsividade.

Elsa, devido aos seus poderes, se mantém reclusa e assombrada pela morte prematura dos pais — portanto, ela é vista envolta em uma capa roxa.

Fez sentido, certo?

Mas para completar o arco, naquela música bem conhecida que certamente você já ouviu chamada “Let It Go”, Elsa finalmente ganha confiança e se livra de seus medos, e ela faz o que?

Se livra da capa roxa.

frozen se livra capa roxa

Essa associação é feita com a intenção de nos mostrar o que está acontecendo visualmente — ou seja, sabemos que a personagem está tomando uma atitude forte, se livrando da sombra que a perseguia, e tomando as rédeas de sua vida.

E como sabemos tudo isso?

Por causa da cor roxa.

Aqui vai outro exemplo:

restaurante cores vermelha e verde

Você está no shopping, e tem essas duas opções de restaurante para fazer o almoço. Em qual você entra, se quer fazer um lanche rápido com seu colega? Em qual você entra, se quer uma opção mais saudável? Qual aparenta ser o mais apetitoso?

Mesmo sem olhar o cardápio, sabemos exatamente o que um restaurante oferece só pelas suas cores.

Mas como isso ajuda no meu restaurante?

Essa associação de cores e emoções é poderosa no mercado do food service. Acredite, o uso de cores pode vender o seu produto, atrair novos clientes, e criar associações positivas com o seu ambiente, o que por sua vez faz com que clientes voltem para comer novamente.

Em compensação, o uso indevido de cores pode afastar clientes — mesmo sem que eles ou você saibam o motivo.

Quantas vezes você se deparou com um estabelecimento que simplesmente não lhe parecia apetitoso? A capa de um livro que não lhe atraiu? A capa de um filme que não chamou atenção? Uma camisa xadrez que lhe fez dizer “Nossa!” Existem muitos elementos de design complexos contribuindo para essas impressões, mas as cores são primordiais — se as cores forem “feias”, você não vai olhar duas vezes.

Então vamos analisar as principais cores utilizadas no food service e explicar que reações elas podem causar.

E lembre-se que no geral nenhuma cor é “proibida”, mas certamente algumas funcionam melhor que outras dependendo do tipo de comida que você serve e do tipo de ambiente que você quer criar.

Ambiente Vermelho

cor vermelha restaurante

O vermelho é uma cor intensa e chamativa que estimula o apetite por expressar urgência. Por consequência, também incita clientes a comer rápido e deixar o estabelecimento. Justamente por isso é tão comum em redes de fast-food, que preferem ter suas mesas liberadas rapidamente para atender vários clientes.

É só olhar ao redor. McDonalds, Coca-Cola, Wendy’s, PizzaHut, Burger King, KFC… e essas são apenas algumas das marcas mais famosas, quase todas no ramo do fast food.

Até mesmo serviços relacionados ao food service usam vermelho com eficiência — vide o popular app iFood.

Ah, e um certo pessoal chamado OiMenu, de quem você já deve ter ouvido falar (risos).

Porém, o vermelho deve ser usado com moderação na decoração. Pintar as paredes de vermelho, por exemplo, pode criar um ambiente muito agressivo e desagradável — lembre-se que vermelho também é uma cor que lembra violência (cor de sangue).

Certamente não é uma boa ideia usar vermelho em um ambiente que pretende servir comida saudável ou vegana, por exemplo.

Ambiente Amarelo

cor amarela restaurante

O amarelo é uma cor de “alerta” que chama a atenção de longe, por isso costuma ser usada junto com o vermelho (vide a estética do McDonalds). É mais ligada a alegria do que o vermelho, mas da mesma forma, deve ser usada com moderação.

Já ambientes muito amarelados podem causar incômodo visual — como se o cliente estivesse olhando para o sol.

Ambiente Laranja

cor laranja restaurante

O laranja serve de “compromisso” entre o vermelho e o amarelo, pois não é tão agressiva quanto as duas individualmente, mas tem praticamente os mesmos efeitos. Estimula o apetite, incita alegria e tem o potencial de chamar compras impulsivas por ser tão convidativa.

Uma tática comum é o uso de iluminação quente, puxando para o laranja. Quase toda comida se torna mais apetitosa sob uma luz quente alaranjada.

Ambiente Verde

cor verde restaurante

O verde pode ser uma cor relaxante e reconfortante, logo, costuma ser usada em estabelecimentos que oferecem comida mais leve e saudável.

O Subway é um bom exemplo, cuja logo e estética combina verde com amarelo — a cor verde indicando a natureza mais saudável do seu lanche e a cor amarela procurando aquela urgência de redes de fast food.

Ambiente Marrom

cor marrom restaurante

O marrom costuma ser usado em locais que buscam uma estética rústica em tons de terra e madeira. Cafeterias, bistrôs, restaurantes e bares contemporâneos se beneficiam dessa estética que trás um ar natural e maduro ao ambiente. Pizzarias e hamburguerias podem se beneficiar do tom rústico também.

Ambiente Azul

cor azul restaurante

No geral, a cor azul deve ser evitada no food service. Apesar de ser uma cor calma e relaxante (como o verde), há um motivo simples para evitá-la:

Rápido, qual a última comida azul que você comeu?

Pois é.

É difícil de relacionar algum alimento real com a cor azul, e por isso, o azul não faz muita coisa para estimular apetite ou incitar uma compra. Além de que, na prática, a cor azul refletida em alimentos úmidos os faz parecer menos apetitosos.

Porém, isso não quer dizer que azul seja inútil. Apesar de não estimular a fome, o azul pode estimular a sede — vide uma latinha de Pepsi.

Ambiente Roxo

cor roxa restaurante

Deve ser usada com muito cuidado e somente em casos específicos. Por exemplo, se você tem um estabelecimento que vende açaí o uso do roxo característico do açaí é apenas natural. Em uma sorveteria também, já que sorvetes costumam ter coloração bem diferente de alimentos orgânicos.

Mas em qualquer outro caso, o roxo pode ser fatal. Imagine por um segundo uma pizzaria ou hamburgueria com logo e decoração roxa. Não funciona, não é?

Ambiente Preto e Branco

cores preta e branca

O preto precisa ser usado com estratégia. Com cuidado, o preto pode destacar as cores mais vivas da sua estética, mas em excesso pode tornar o ambiente opressivo e escuro demais.

É comum ver restaurantes de Sushi com estética e decoração em preto — porque a cor também passa a sensação de exclusividade. Ou seja, o cliente sente que está em um lugar de luxo.

(E claro, mesas pretas são necessárias quando toda noite alguém derrama um pote de molho shoyu.)

Já o branco passa uma sensação de limpeza e leveza, mas pode ser usado até com cores mais fortes. Por exemplo, em combinação com o verde fica perfeito para uma estética saudável, mas também serve para balancear o vermelho agressivo da Coca-Cola (afinal, a logo da Coca-Cola é branca, não vermelha).

Por outro lado, branco em excesso faz com que o ambiente pareça estéril, como um hospital.

Diferentes tonalidades

decoração preta restaurante

Seria muito complexo falar sobre cada diferente tonalidade a fundo, pois para ter uma ideia, a lista parcial de cores no Wikipédia tem 274 cores no total — sem contar diferenças mínimas em tonalidade que podem criar novas variações.

Mas é preciso falar sobre os diferentes tons porque o efeito das cores pode mudar quando se usa uma tonalidade diferente.

Por exemplo, um azul “royal” causa uma impressão bem diferente de um azul “céu.” Um laranja forte é bem diferente de um laranja clarinho.

E nessas variações, você pode encontrar bom uso para cores que geralmente não funcionariam em seu estado bruto.

Conclusão

Como ficou fácil de perceber, existem muitas possibilidades para o uso de cores no seu restaurante. O primeiro passo é sempre pensar no tipo de comida e serviço que você quer oferecer para criar uma logo com as cores certas.

Depois considere o ambiente em si. Um ambiente rústico e agradável pede por detalhes em madeira, com marrom para lembrar de café e luzes quentes. Já um local que serve Sushi pode se beneficiar de um ambiente com preto e vermelho, vendendo uma sensação de luxo e exclusividade. E claro, a magnífica cor vermelha, que serve muito bem para destacar locais que vendem comidas não-saudáveis — cachorro-quente, hambúrguer, pizza, fast food, etc.


Ainda ficou alguma dúvida sobre o uso de cores em restaurantes? Quer tirar uma dúvida específica sobre uma ideia que você teve? Deixe um comentário abaixo!