Deliway

Responsabilidades e Funções de um gerente de restaurante

Escolher um gerente para o seu restaurante é uma tarefa difícil, mas que pode ser simplificada se, desde o início, o proprietário e o gerente entenderem quais são as suas responsabilidades e funções.

gerente de restaurante

Abrir um negócio no ramo da alimentação fora de casa exige trabalho árduo e constante, o que implica, também, em estar presente na operação o máximo de tempo possível. Seja para quando o dono não puder estar presente ou para quando, mesmo presente, tenha outras atribuições que o impeçam de comandar a totalidade da operação, a presença de um gerente é fundamental.

Decisões estratégicas, que implicam no rumo da empresa, é claro, devem ser tomadas, em sua grande maioria, pelo dono do estabelecimento, pois será quem estará disposto a correr o risco das consequências geradas pelas decisões tomadas.

Contudo, delegar algumas decisões é fundamental, visto que um restaurante, para operar redondamente, precisa de um trabalho minucioso, pois são muitas etapas.

Vamos entender quais as responsabilidades e funções de um gerente de restaurante, tendo como premissa esses dois tópicos mencionados acima:

  • Ser a figura do dono quando este estiver impossibilitado de comandar uma ou mais funções dentro da operação;
  • Comandar as minúcias da operação com o todo, a fim de manter o bom funcionamento de todos os processos da empresa.

As funções de um gerente podem ir, até mesmo, à contratação de funcionários. Se o empreendedor e o gerente possuírem algum orçamento combinado, eles podem, até mesmo, decidir por demissões - segundo a lei, ele tem poderes para isso.

O salário de um gerente de restaurante, por causa de todas essas funções de importância e de tomada de decisões, deve ser 40% mais alto que os dos demais funcionários, além de não ter a necessidade de bater ponto - é um cargo de confiança.

E é justamente esta confiança que deve ser negociada entre proprietário e gerente, para que definam seus limites de atuação. Podem estar incluídos nas funções do gerente:

  • Coordenar e treinar a equipe;
  • Fazer os pedidos junto aos fornecedores;
  • Montar o calendário de folgas e férias;
  • Controlar o estoque;
  • Organizar as normas de higiene e segurança alimentar.
salário de gerente de restaurante

Como alguns dos exemplos colocados acima podem influenciar no fluxo de caixa das empresas gerenciadas, é importantíssimo, ressalta-se, definir com firmeza uma estrutura para os limites de suas atuações.

A conversa entre o proprietário e o gerente se faz extremamente necessária e com frequência, a fim de que os dois consigam alinhar quais decisões poderão ser tomadas pelo gerente, seja diária, semanal ou mensalmente.

Além disso, podemos citar como responsabilidades dos gerentes:

  • Tratar com o cliente, resolvendo seus problemas e aceitando críticas;
  • Agir imediatamente, em nome da empresa, para sanar os problemas que apareçam com o cliente;
  • Sanar os problemas, também, para os clientes internos, que é a equipe de funcionários;
  • Ser a ponte entre funcionários e proprietário, estabelecendo-se como uma parte fundamental na hierarquia da empresa.

É importante entender que os gerentes possuem o papel de resolver conflitos, prezando sempre pela melhor opção de resolução, tanto para quem está com o problema, quanto para a empresa, que, quase sempre, ao resolver um problema, terá prejuízos.

É responsabilidade do gerente ser sagaz, maximizando as soluções apresentadas e minimizando prejuízos possíveis por cargo da empresa. 

Falando em números, um grande destaque para a atuação de um gerente de restaurante é saber calcular o custo das mercadorias vendidas, a fim de que consiga tomar essas decisões com bases mais sólidas.

Calcular o CMV (custo de mercadoria vendida) poderá trazer bases para elaborar ofertas e promoções, analisando o mercado concorrente e acertando nas escolhas de combos e descontos. Para que isso ocorra, temos que comentar também quais as funções do proprietário nesse caminho.

Isso porque é sabendo o custo que poderá se definir a margem das promoções e preços. Nem sempre os donos de restaurante querem ensinar esta matemática para seus funcionários, mas ela é fundamental para que eles mesmos fiquem por dentro da dificuldade de manter um negócio com a saúde em dia. 

Se é o proprietário quem vai tomar as decisões que podem afetar o caixa da empresa, é com ele que está a responsabilidade de aperfeiçoar o gerente contratado, através de constantes atualizações e cursos, é por meio deste tipo de investimento que se fortalecerá a relação entre essas duas figuras importantíssimas na hierarquia da empresa.

Investir na atualização para o gerente é investir, também, em si próprio, uma vez que a segurança no trabalho da pessoa contratada ficará cada vez mais valorizada, por meio de conhecimento técnico, também. 

Entender que o gerente pode ser o braço direito é saber que o negócio poderá ir pra frente com muito mais segurança, mesmo quando o proprietário não estiver presente. Entender que delegar é necessário, é poder focar em estratégias e setorizar estas estratégias, dividindo as tomadas de decisão, é algo muito saudável a se fazer pelo seu negócio.

Lembre-se, porém, que ninguém nunca está sempre pronto e é necessário tempo e confiança para construir uma relação eficiente e hierarquicamente adequada às necessidades da sua empresa. Estarem sempre em conversa e reunião e investindo no treinamento dos seus funcionários é algo que pode ser muito eficaz para que as tarefas, funções e obrigações do seu gerente possam ser executadas com mais segurança e eficiência, alavancando ainda mais o seu negócio.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

O que você achou do post?

18 Respostas

Deixe seu comentário