A psicologia do design em modelos de cardápio

Muitos restaurantes e bares utilizam essa psicologia de design de cardápios para aumentar as vendas e o faturamento médio - e com sucesso!

Há muitas coisas que influenciam a escolha do cliente na hora de fazer o pedido e acredite, o design do seu cardápio também faz a diferença. Desde a maneira como as cores são dispostas até a descrição de cada prato, tudo pode ser um truque para influenciar na escolha do cliente. Muitos estabelecimentos utilizam essa psicologia de design de cardápios para aumentar as vendas e o faturamento médio - e com sucesso!

A engenharia por trás do design de menus conta com muita pesquisa, precisando de atenção até mesmo nas palavras utilizadas para descrever um prato. Afinal, não é nenhuma novidade que o ser humano é um ser bastante visual, e isto pode ser percebido devido ao grande sucesso de redes sociais tal como o instagram - cujo principal objetivo é o compartilhamento de fotos. Inclusive, essa rede tem um grande potencial para fazer o seu restaurante crescer também!

A psicologia dos cardápios já é utilizada há muito tempo, mesmo que muitos donos de estabelecimentos nem mesmo percebam que o estejam fazendo, os truques aparecem em alguns modelos de cardápios. Agora que você está ciente de que esses truques existem e são efetivos, confira como você pode utilizar a psicologia para aprender a como montar um cardápio de restaurante bonito e efetivo.

Uso de cores

psicologia do cardápio

As cores utilizadas no cardápio podem influenciar no humor dos clientes de maneira que estes sejam induzidos a realizar pedidos específicos. Para você ter uma ideia de por onde começar a utilizar cores no seu cardápio, aqui está uma base de significados:

  • Verde dá a ideia de comida fresca e saudável
  • Laranja estimula o apetite
  • Amarelo é usada para chamar atenção
  • Vermelho indica a tomada de uma ação

De acordo com essa base você pode passar a utilizar as cores amarelo e vermelho juntas, por exemplo, para chamar atenção do cliente para um prato com maior margem de lucro para o seu restaurante. Dessa forma, ele será estimulado a consumir este prato, mesmo que seja um tanto mais caro.

Além disso, a psicologia das cores pode ser utilizada de diversas maneiras dentro do seu estabelecimento. Não apenas no cardápio, mas também na decoração do ambiente e uniformes da equipe.

Descrições criativas em cardápios

É importante que os itens do seu menu tenham uma boa descrição. Não apenas boa suficiente para indicar quais são os ingredientes do prato, mas sim o suficiente para que chame atenção dos clientes e os levem a fazer o pedido! Nessa hora, deixar a criatividade voar é essencial.

Ao invés de utilizar frases prontas e superficiais, tais como “a melhor receita do país” ou algo do tipo, foque mais em adjetivos únicos e interessantes, que estimulem a imaginação (e o paladar) do cliente. Como, por exemplo, descrever um bolo de chocolate como contendo “doces toques aveludados de avelã”.

Outro truque para a descrição das refeições é utilizar-se da nostalgia familiar. Isto significa dizer que a receita utilizada é a “receita da vovó” ou a “receita que irá levar você de volta à infância”. O apelo emocional é bastante forte e com certeza você irá ver rápidos resultados! Além disso, utilizar expressões como “direto da fazendo”, “com gostinho de comida caseira”, e até mesmo “gourmet” são maneiras de chamar a atenção do público para uma qualidade especial do prato.

Por último, o esqueleto do seu cardápio provavelmente terá um padrão bastante visível no tamanho das descrições. Então, se tem algum item que você gostaria de vender mais, você pode utilizar uma descrição mais longa e elaborada para destacar essa opção.

Uso de fotos

criando um cardápio

Além da descrição, o uso de fotos também pode ser bastante atrativo para o cliente tomar sua decisão. Desde que seja uma foto bem produzida e de alta qualidade, ela pode provocar o cliente em seu desejo de consumação. Apesar disso, se você adicionar muitas fotos em um cardápio impresso, pode correr o risco de um cardápio visualmente poluído, então selecione bem as opções. Já em um cardápio digital, você não corre esse risco.

Uma vantagem que o cardápio digital proporciona é a facilidade de interação com as opções de maneira que você pode, sim, ter fotos para todas as opções, já que não falta espaço (pois pode-se ter quantas páginas e seções o restaurante precisa) e a organização é sempre muito bem planejada.

Esquematização do olhar

De acordo com a psicologia, quando olhamos para um cardápio, nossos olhos seguem um padrão da mesma maneira que quando olhamos para uma foto ou um quadro. Este padrão é: meio, topo direito e topo esquerdo. A partir disso, muitos estabelecimentos usam estes locais para expor os pratos com maior margem de lucro para o restaurante.

Também é bastante comum que os clientes escolham ou as duas primeiras opções dispostas no cardápio ou a última delas. Dessa maneira, você pode optar por dispor dos pratos mais lucrativos nessas posições. Isso também pode ser benéfico para que os clientes vejam o prato mais caro primeiro e ao olharem o restante das opções, os preços pareçam mais atrativos.

Apresentação de preços no cardápio

modelo de cardápio

É preciso considerar algumas coisas em relação a disposição de preços no cardápio. Enquanto que muitos clientes gostam de saber quanto estão gastando ao fazer seu pedido, muitos também se sentem intimidados pelo cifrão e não apreciam tanto a experiência de comer fora quanto deveriam.

O que as análises de planejamento de design do cardápio dizem é que ao retirar o cifrão do cardápio, as vendas sobem. Seja usando apenas o número em si ou escrito por extenso. Além deste, outro truque bastante utilizado são os número “quebrados”: um cliente é mais suscetível a querer pagar 9,90 em um prato ao invés de 10, ou 29 ao invés de 30. Apesar de que restaurantes mais sofisticados seguem a tendência de números redondos.

Quantidade de opções

opções no cardápio

Conhecido como o “paradoxo da escolha”, quando um cardápio oferece muitas opções, os clientes se sentem estressados e ansiosos com a tomada de uma decisão. E o que acontece em casos assim, é que o cliente provavelmente vai optar por algo que ele já conhece e já comeu antes.

Então, o que você pode fazer é dispor até sete itens em cada sessão. Desta forma, o cliente terá opções suficientes para fazer sua escolha com segurança, mas sem se sentir sobrecarregado.

Destaques especiais em pratos

A ideia para fazer destaques especiais é que, se o seu cardápio possui muito texto, o cliente naturalmente irá procurar por um espaço aberto - o local onde você pode estrategicamente utilizar uma foto ou um quadro com descrição destacada para apresentar pratos com maior margem de lucro.

Modelos de cardápios

Claramente, o modelo do cardápio utilizado em cada restaurante define o caráter do mesmo. Se o seu estabelecimento é mais sofisticado, é comum ver cardápios com a seção de vinho separada das bebidas, ou as seções separadas por Jantar, Almoço, Happy Hour.

Se você quiser realmente impressionar com a imagem de qualidade em seu restaurante, é o momento certo para investir no cardápio digital. Você não apenas terá um design extremamente eficiente e de acordo com o estilo de restaurante que propõe, mas um que é bastante fácil de alterar e atualizar conforme for necessário.

O que você achou do post?

5 Respostas

Deixe seu comentário