Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o oimenu

Como montar um cardápio de petiscos para bar?

Quais opções colocar em um cardápio de petiscos para bar, como pensar no layout do menu e o que levar em consideração para conseguir um conteúdo que chame cada vez mais clientes? Descubra essas e outras respostas no artigo de hoje!

Compartilhe

Cardápio petiscos bar

O segredo para acertar em um cardápio de petiscos para bar é pensar em agradar o máximo possível de clientes! De que forma? Incluindo ao menu alternativas de tira-gostos que sejam interessantes tanto para adultos quanto para crianças, por exemplo.

E mais: deixando à disposição dos consumidores opções que possam ser consumidas quando está bastante calor, mas também em dias mais frios ou chuvosos e sendo capazes de atender ainda pessoas com restrições alimentares.

Uma boa carta de petiscos pode ser o grande diferencial do bar frente aos concorrentes e não precisa ter dezenas de alternativas: basta que todas sejam muito saborosas e bem preparadas.

Vai desenvolver o seu cardápio? Opte por itens cujos insumos você possa adquirir com facilidade e cujo resultado da receita tenha um padrão de excelência e qualidade. Assim, nunca faltará nada à disposição da freguesia.

Continue a leitura para descobrir outras dicas e acertar em cheio na elaboração do seu menu!

Como fazer um cardápio de bar?

Responder esta pergunta é fundamental para começarmos a guiar você na jornada de desenvolvimento de uma carta de petiscos para bar. Por que?

Simplesmente por conta de que todos os tipos de design de cardápio são pensados de forma muito semelhante uns aos outros e existem etapas no processo que devem ser seguidas pela maioria dos empreendedores em busca de sucesso, sejam eles responsáveis por bar ou restaurante; queiram apresentar ao cliente todos os produtos disponíveis ou apenas itens específicos como entradas ou bebidas.

Essas etapas envolvem:

  • criação de conceito e relação do conteúdo do cardápio com a proposta do estabelecimento;
  • adequação dos itens;
  • apresentação dos produtos adequada aos interesses do público-alvo;
  • planejamento do tamanho do menu;
  • cálculo do valor dos produtos;
  • criação de nomes e descrições para cada item; e
  • investimentos no layout pensando inclusive em facilidade de leitura e compreensão do conteúdo e na fluidez do atendimento.

Viu só?

Cada aspecto da elaboração do cardápio de um barzinho vale também para um menu com tira-gostos. Conhecê-los e aplicá-los pode influenciar até mesmo na sua escolha do que apresentar e do que não apresentar aos seus clientes.

Como pensar um menu de petiscos?

Antes de começar a pensar sobre as opções do cardápio, pesquise sobre os interesses do seu público-alvo e investigue a concorrência, buscando principalmente por algo que eles não façam que você seja capaz de fazer.

Além disso, conheça melhor a rotina da região na qual seu estabelecimento está localizado. Descubra se as pessoas passam por aí mais a pé ou de carro, em quais horários existe maior circulação de possíveis clientes, quem está interessado em petiscos de bar e quando há esse interesse.

Vai montar um delivery de petiscos?

Faça uma análise do que está no seu raio de entregas para descobrir a facilidade de acesso aos locais de entrega e, a partir daí, pense se pode vender salgados que precisam chegar bem quentes ou se é melhor se precaver e comercializar aqueles possíveis de ser esquentados no forno ou micro-ondas.

Aproveite e verifique se existem mais prédios comerciais ou residenciais no raio de entrega, pois esse é um fator que também pode influenciar no cardápio. Confira ainda outros bares semelhantes ao seu nos arredores e pesquise quais opções são vendidas por eles, como acontece a entrega e em quanto tempo.

Todo esse trabalho vai ajudar você a planejar uma lista de petiscos que depois se transformará no menu final.

O que colocar no cardápio de petiscos?

É muito importante lembrarmos que os petiscos mais vendidos em bares são fritos, mas existem outras alternativas tão interessantes e atrativas quanto essas. Use esse raciocínio somado à conclusão de tudo o que foi mencionado anteriormente para definir o que vender.

A partir das informações que você já possui, faça uma lista de possíveis opções interessantes ao consumidor e que possam ou ser preparadas com facilidade e capricho na cozinha do seu bar ou ser adquiridas de fornecedores com bom custo-benefício.

Para o cardápio final, tenha um bom leque de opções disponíveis. Aqui vão alguns exemplos do que você pode oferecer em um bar:

  • petiscos fritos e assados; 
  • quentes e frios; 
  • servidos em porções e individualmente; 
  • que atendam à proposta do estabelecimento previamente estabelecida; e
  • com opções para clientes com restrição alimentar ou que estejam controlando a ingestão de calorias diárias.

Agora que você já tem uma ideia do básico, é hora de incrementar seu menu.

1.  Cervejas artesanais ou drinks autorais

Insira na sua carta de bebidas, itens exclusivos como cervejas artesanais ou drinks autorais. Para acompanhar, escolha alguns tira-gostos que possam ser harmonizados com cada um deles.

Conte com auxílio do seu chef de cozinha e do chef de bar para acertar nas combinações. Se precisar, busque pela consultoria de um especialista contratado por hora ou pelo serviço.

2.  Ideias sazonais ou relacionadas à cultura local

Cogite adicionar ao menu petiscos que possam ser servidos em ocasiões especiais ou em diferentes estações do ano e liste opções que tenham a ver com a culinária e/ou a cultura do bairro, da cidade ou do estado onde o bar está funcionando. Essa relação pode aparecer no modo de preparo do alimento, em um ou mais ingredientes presentes na receita ou na forma de servi-lo.

Outra ideia é servir petiscos tradicionais brasileiros (destaque para pastéis e torresmo!), principalmente se na região onde você estiver houver grande circulação e movimentação de estrangeiros.

Tudo isso deixa o cardápio ainda mais chamativo!

3.  Petiscos variados

Aqui está uma lista com mais sugestões de receitas para você completar seu cardápio com o principal produto a ser oferecido como comida de bar:

  • Batata frita em diversos formatos, polenta frita e mandioca frita;
  • Salgados fritos ou assados em tamanho coquetel ou um pouco maiores;
  • Tábuas de frios;
  • Espetinhos;
  • Saladas refrescantes;
  • Calabresa acebolada;
  • Bolinho de bacalhau e outros sabores;
  • Muçarela e provolone fritos ou não;
  • Amendoins e castanhas;
  • Preparos com peixe, siri ou camarão;
  • Frango à passarinho;
  • Bruschettas;
  • Azeitonas e conservas.

Buscando uma sugestão de cardápio para petiscaria?

Para o layout do menu propriamente dito, as melhores alternativas atualmente são a madeira ou materiais que possam ser molhados e higienizados sem nenhum problema.

Destacam-se no mercado os modelos de cardápios digitais e em cardápio QR Code. Eles podem ser ótimos investimentos e têm a vantagem de alterações e modificações feitas em tempo real pelo gestor onde quer que esteja! Por alterações e modificações entenda adição ou eliminação de itens, criação de destaques nas vendas, mudanças nos valores, etc.

Lembre-se de que os nomes dos produtos e suas descrições devem ser fáceis de ler e entender e que é imprescindível adicionar ao catálogo todas as informações necessárias ao consumidor: descrições do preparo, ingredientes, diferenciais e valores.

Ah! O seu cardápio de petiscos pode conter outras categorias além da principal, como a de complementos ou adicionais, a de bebidas (alcoólicas e não alcoólicas), a de sobremesas e quem sabe até mesmo uma categoria especial para combos promocionais.

Boa sorte e um ótimo trabalho com o desenvolvimento do seu menu!

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o oimenu

Saber mais