Como montar um cardápio de uma Cafeteria Gourmet

O cafezinho tradicional está ganhando uma nova casa: as cafeterias gourmet estão transformando o setor das cafeterias.

Cardápio cafeteria gourmet

O termo gourmet invadiu o setor da alimentação e tem propósito: valorizar os melhores ingredientes. Não é coincidência: o termo "gourmet" cresce no momento em que a busca das pessoas por uma alimentação menos industrializada também cresce. E é isso que um cardápio de cafeteria gourmet deve conter: os melhores ingredientes.

Antigamente, a procura por alimentação gourmet estava restrita aos restaurantes que serviam as refeições de mais substância do dia, como os almoços e jantas. Mas, a descoberta dos malefícios de ingredientes e produtos muito industrializados, os ultraprocessados, está chamando a atenção da população.

E, para quem ainda confunde o termo gourmet com receitas cheias de invenções mirabolantes e combinação de ingredientes exóticos, é o momento de entender que gourmet quer dizer que os ingredientes trabalhados são os de maior qualidade possível.

E é isso que o cardápio de uma cafeteria gourmet deve conter: uma seleção dos ingredientes mais destacados no mercado, com qualidade superior.

O que deve ter no cardápio de uma cafeteria

Agora que você já sabe porque esse termo é tão usado, poderá olhá-lo sob nova perspectiva: a de que você irá consumir produtos de alta qualidade.

Em se tratando de cafeterias, a primeira coisa que o cardápio deve conter, é, por óbvio, uma excelente seleção de cafés. Escolha as marcas que melhores se adaptam aos seus custos e preço de vendas, mas da maior qualidade possível:

  • Grãos nacionais, reconhecidos mundialmente;
  • Café orgânico;
  • Grãos importados.

São exemplos dos tipos de café que você pode oferecer. Além disso, é importante identificar no seu cardápio se você:

  • Mói o grão na hora, o que agrega ainda mais qualidade - e, portanto, valor - ao seu produto;
  • O grão vem moído, mas está conservado em embalagens que garantem a manutenção dos essenciais (o cheirinho, aroma e gosto) do café.

Outra ideia muito interessante é permitir que o cliente escolha o método pelo qual quer passar o café:

  • Expresso, na máquina - o mais comum;
  • Coado, no filtro de pano - bem mineirinho;
  • Pelo método de extração da "prensa francesa";
  • Moka italiana.

Fornecer estes tipos de opções para que o seu cliente personalize a sua bebida, demonstra que você trata com importância o produto que nomeia o seu estabelecimento: o café, na cafeteria.

"Gourmetizar" os itens do seu cardápio não requer muito. Aliás, valorizar ingredientes regionais é até preferível. Em outras palavras: às vezes você conhece uma marca de café na sua região e pode valorizá-la no seu negócio.

Isso porque este produto certamente chegará mais fresquinho - e sem necessidade de tanto processamento industrial - do que se você importar de outro país.

É no detalhe que também se esconde a diferença.

E as comidas?

É importante que uma cafeteria pense nos acompanhamentos para o seu carro chefe, o café. Para isso, é possível contar com a ajuda de alguma consultoria como chef de cozinha ou profissional da área da nutrição.

De qualquer maneira, é interessante conferir sugestões no seu cardápio, do tipo:

  • Pão de queijo da Serra da Canastra + Café mineiro coado no filtro de pano;
  • Panini de prosciutto di parma + Café italiano passado na Moka italiana.

Isso se chama harmonizar o prato com a bebida e irá fazer o seu cliente vivenciar uma experiência mágica no seu estabelecimento. Os cardápios são a vitrine do seu negócio, então é importante a boa informação, em cada detalhe.

Além disso, você poderá firmar parcerias com doceiras locais, que produzem doces e bolinhos de qualidade excepcional, porque também fazem uso de ingredientes selecionados.

Ideias para incluir no seu cardápio:

  • Brigadeiros gourmet, feitos com chocolate de alta qualidade;
  • Bolinhos com farinha de amêndoa, levinhos e saborosos;
  • Doces portugueses, como os Pastéis de Belém;
  • Salgados produzidos com vegetais orgânicos e pouca manteiga;
  • Pão de queijo com queijo gourmet;
  • Coxinhas com recheios inusitados, como de bacalhau, por exemplo.

Ser gourmet é abrir um leque de possibilidades. Basta pensar nas bebidas que você serve, com o que elas combinam? E aí variar nas combinações e possibilidades, lembrando de manter a essência que é primar pela qualidade dos ingredientes escolhidos para cada produto que consta no seu cardápio.

Cafeteria serve almoço, sim!

É isso mesmo, como é bem comum em outros países, especialmente na Europa, muitas cafeterias costumam servir almoço. Contudo, não se preocupe: tudo pode ser feito com muito planejamento.

Prato gourmet

É que uma cafeteria pode sempre disponibilizar de um a quatro tipos de almoço, por dia, para conseguir atender à demanda que, geralmente, foge do seu estabelecimento. A verdade é que a quantidade de pratos por dia pode ser bem reduzida para evitar prejuízo e garantir a qualidade do seu produto.

E a aposta para incluir almoço no cardápio de cafeteria é investir em pratos saborosos, com poucos ingredientes, mas os de melhor qualidade - isso você já entendeu, né? Algumas sugestões:

  • Risoto de pera com gorgonzola;
  • Arroz de bacalhau;
  • Nhoque aos quatro queijos;
  • Salada com figo e queijo de cabra.

E para acompanhar, é possível incluir sucos de frutas naturais, sodas italianas e refrigerantes, água e, até mesmo drinks.

O que fará os seus clientes saírem do seu restaurante promovendo-o como gourmet é a possibilidade de uma experiência única, através dos sabores dos melhores ingredientes. E é nisso que você deve pensar, sempre que quiser alterar o seu cardápio.

Mantenha o foco na proposta do seu negócio e encante os seus clientes.

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário