Deliway

Como cobrar e calcular uma taxa de entrega justa pelo delivery

O delivery é uma parte fundamental de qualquer negócio gastronômico. Conheça a legislação e veja como calcular a taxa de entrega do seu restaurante.

Taxa entrega delivery

A taxa de entrega do delivery é um dos cálculos mais importantes de um restaurante, pois é preciso encontrar o valor ideal para que não traga prejuízos para a empresa e também não seja abusivo para cobrar do cliente. Além disso, valores muito altos podem assustar os consumidores e acabar perdendo vendas.

O que você precisa para precificar o delivery do seu negócio são estratégias na hora de calcular o valor da entrega, entendendo o que deve ser considerado para criar um preço justo para você e o seu cliente.

Pensando nisso e para que você melhore sua entrega de comida, trouxemos algumas dicas que vão ajudá-lo a entender os principais pontos que devem ser levados em consideração na hora de taxar a entrega.

Veja!

Considere os tipos de veículos de entrega

Entrega com carro próprio

Possuir um carro pode ser bom, pois assim não é necessário investir em um veículo para empresa. Porém, é a forma de transporte que mais consome combustível, possui uma manutenção mais cara e está sujeito a enfrentar tráfego mais facilmente.

Entrega com motoboy

A entrega através de motocicletas são muito ágeis e saem baratas, pois reduzem o custo de manutenção e o uso do combustível rende mais que o uso de um carro. Além disso, você pode contratar motoboy terceirizado ou mantê-lo com vínculo empregatício.

Entrega com ciclista

Essa última alternativa de veículo é conhecida pela sustentabilidade. Em grandes cidades, tem ganhado cada vez mais força, pois podem facilmente driblar longas filas de trânsito cruzando carros e calçadas com facilidade.

O único problema é que a área de entrega fica limitada, pois em localidades mais distantes demora muito tempo, tanto que pode ser melhor não haver entrega.

Como calcular a taxa de entrega de motoboy

Existem algumas coisas a serem consideradas para iniciarmos o cálculo. Além do veículo, possuímos a distância e dificuldade de entrega e cada um destes poderá resultar em um determinado valor. Por isso, vale a pena conferir e investir no que melhor se adequa às suas necessidades.

Se você for realizar a entrega com veículo próprio, precisa contratar um motoboy de acordo com a CLT e também um seguro, tanto para o veículo quanto para o motorista, cobrindo acidentes e eventualidades como assaltos.

Como calcular taxa de entrega por KM

Através do Google Maps, você pode utilizar o recurso “Rotas” para calcular a distância do restaurante até os bairros que pretende atender. O mapa fornece também a média de tempo que leva para chegar, o que ajuda muito a precificar. Assim, você só precisa estimular uma distância e colocar um valor nela.

Por exemplo:

  • de 1 km até 2 km = R$ 5,00
  • de 3 km até 5 km = R$ 8,00
  • de 5 km até 7 km = R$ 10,00

Quanto ao combustível, é necessário saber quantos quilômetros o veículo faz com por litro. Você deve zerar o hodômetro, abastecer e anotar quantos quilômetros ele rodou até precisar ser reabastecido. Depois, multiplique o valor por litro pela distância de cada local de entrega para ter o custo médio de combustível de cada viagem.

Taxa de Dificuldade de Entrega

Muitas empresas não sabem, mas existe a chamada Taxa de Dificuldade de Entrega (TDE), que é cobrada em situações que interfiram diretamente no processo de entrega de demanda da empresa e do entregador.

Essas situações são pedidos feitos fora do horário comercial, necessitando hora extra, necessidade de mais de um profissional para a entrega, recebimento por ordem de chegada em diferentes quantidades, recebimentos que gerem filas ou demorem mais que o normal e qualquer condição que ultrapasse o custo operacional já feito pelo restaurante.

Existe um cálculo que deve ser feito nesses casos em que se cobra o valor fixo da entrega mais um percentual próprio (TDE) que, normalmente, é 20% ou R$ 20 adicionais.

Veja o exemplo:

R$ 15 (frete) x 20% (TDE) = R$ 3 adicionais, ou seja, valor total de entrega de R$ 18

Esse tipo de taxa é mais comum em transportadoras ou empresas que fazem entregas de produtos grandes, pesados ou em muita quantidade, sendo mais raro no delivery de comida. O que pode ser feito é cobrar os 20% quando os locais possuírem um acesso mais dificultoso.

Direito do consumidor nas taxas de entrega

Na hora de cobrar o delivery, deve-se aplicar o valor corresponde à entrega, somando diretamente ao valor do prato, com todos outros gastos de ingredientes, tempo de preparo e consumos gerais, pois muitos não sabem, mas a taxa de entrega à parte do valor do prato é considerado uma taxa abusiva.

É o que se lê no Código de Defesa do Consumidor:

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994). I - condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos.

Outra dúvida que cerca o pensamento dos empresários que necessitam de atendimento de delivery nos seus restaurantes é sobre qual o NCM para a taxa de entrega, mas ele não existe para o setor.

O NCM é a Nomenclatura Comum do Mercosul e é utilizado somente para entrega de produtos e não prestação de serviços. Ou seja, se algum restaurante cobrá-la, estará realizando uma prática ilegal que pode invalidar a NF-e e impossibilitar a entrega de uma nota fiscal ao cliente.

Agora, o ideal é contratar o entregador, escolher o veículo e os bairros que são passíveis de receberem a entrega sem prejudicar o orçamento do seu negócio ou encarecer os serviços que a sua empresa oferece, equilibrando os valores e os dividindo entre os pratos do seu cardápio.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

O que você achou do post?

8 Respostas

Deixe seu comentário
CONHEÇA O OIMENU