Glossário Cervejeiro: entenda os termos referentes à cerveja

Confira os termos utilizados no mundo da cerveja no nosso dicionário cervejeiro e eleve a experiência do seu bar ou restaurante.

Glossário da cerveja

A cerveja é uma das bebidas mais populares do mundo, dividindo o posto com a água. Mas não estamos falando apenas na cerveja industrializada, produzidas em larga escala.

Atualmente, há um enorme mercado de cervejas artesanais, as quais são produzidas nas mais diversas localizações, tanto por pequenos produtores quanto por amadores da cerveja.

Por conta disso, muitos bares, ao redor do Brasil e do mundo, estão tentando trazer essa experiência cervejeira para dentro de seus estabelecimentos. A cerveja artesanal já está presente em todo o país e esta presença cresce, cada vez mais.

Dito isto, por causa do mercado da cerveja artesanal, existe todo um conhecimento sobre a produção e a verdadeira arte de criar esta bebida com sabores únicos e com processos diferentes.

Por isso, quem faz essa produção precisa ter um bom conhecimento do dicionário cervejeiro, ou seja, do vocabulário sobre os processos e etapas da fabricação de cerveja.

O diferencial da cerveja artesanal

O grande diferencial da cerveja artesanal, além dos sabores únicos, é que a produção dela é feita em pequena escala - normalmente contando apenas com a produção para poucos lugares dentro da própria cidade. Por isso, enquanto a cerveja industrializada está mais preocupada com a quantidade, a artesanal tem como foco a qualidade do produto.

A cerveja artesanal divide-se em dois grandes grupos, e aqui já começa a aparecer o tal glossário de termos cervejeiros, tão importante para os pequenos produtores e, também, para donos de bares e restaurantes que querem fornecer esses produtos em seus estabelecimentos.

Os grupos são:

  • Ales: cervejas de alta fermentação, caracterizadas por sua cor mais clara e sabor um pouco mais amargas;
  • Lagers: cervejas de baixa fermentação, costumam ser menos amargas, menos alcoólicas e mais maltadas.

Além desses, também há o grupo de cervejas artesanais lambics, apesar de que elas são mais difíceis de recriar e raramente são encontradas variações delas. Algumas características comuns dela são a acidez bastante presente, assim como os sabores únicos produzidos com o uso de diferentes frutas e temperos (como pimenta, casca de laranja e coentro).

Glossário de termos dos cervejeiros

Glossário de termos cervejeiro

Na verdade, o dicionário da cerveja é bastante extenso e conta com muitas palavras específicas do processo técnico de produção.

Porém, para quem não está interessado em produzir a bebida, mas apenas saber o suficiente para poder criar um clima mais agradável e fornecer uma conversa interesse aos clientes dentro do restaurante, aumentando a experiência do cliente e conseguindo oferecer harmonização de cervejas, o vocabulário será um pouco mais geral e simplificado.

Conheça, então, alguns dos principais termos:

  • ABV: "Alcohol by volume", em inglês, é a medida de álcool por volume de cerveja, ou seja, a porcentagem alcoólica da bebida;
  • Adstringência: trata-se de uma classificação do sabor da cerveja - aquela que costuma causar uma sensação de secura na boca;
  • Aeração: a aeração antes da fermentação primária é o que dá mais sabor à cerveja, tratando-se de um processo de introduzir ar na cerveja não-fermentada;
  • Brassagem: a brassagem dá muitas características para a cerveja, como o corpo, as cores e os sabores que aparecem na cerveja finalizada;
  • Carbonatação: a carbonatação pode ser forçada ou natural, sendo a primeira aquela que acontece com a cerveja em um recipiente fechado , quando o CO2 é adicionada e absorvido pela cerveja. Já a natural, ocorre quando o açúcar é adicionado no recipiente da cerveja em produção, sendo este, então, selado. A carbonatação acontece, de fato, quando a fermentação estiver em processo, pois é nesse momento que o CO2 é liberado e absorvido no líquido;
  • Cevada: a cevada é um dos principais grãos na produção de cerveja;
  • Cor: a cerveja pode ter vários tons, sempre dependendo de quais ingredientes foram utilizados e se foram adicionadas frutas ou temperos. De maneira geral, a cor também é um fator que pode indicar qual será o sabor da bebida;
  • Corpo: o corpo de uma cerveja é o que será sentido no paladar ao degustar a bebida, costumando-se dizer que são as propriedades de consistência, densidade e preenchimento que a cerveja oferece ao consumidor;
  • Drinkability: esse termo vindo do inglês indica, na generalidade, o quanto uma bebida é agradável ao paladar - o grau de satisfação do consumidor depende diretamente do grau de drinkability da cerveja. Assim, quanto mais alto for, melhor será para o paladar do cliente (e para a lucratividade do restaurante, afinal, quanto melhor a drinkability, mais chances de o cliente pedir outra dose);
  • Envelhecimento: guardar a cerveja em uma determinada temperatura para permitir a maturação;
  • Fermentação: a fermentação pode ser baixa (quando as células da levedura descansam no fundo do recipiente de fermentação) ou alta (quando as células da levedura emergem à superfície do recipiente de fermentação). Além disso, também podemos ter a fermentação primária e secundária, sendo que a primeira ocorre quando os açúcares são fermentados pela levedura, e a secundária quando as leveduras começam a consumir o que elas mesma produziram durante a fase primária;
  • Levedura: a levedura é o que faz o açúcar ser convertido em álcool e CO2, auxiliando nos processos de fermentação e carbonatação;
  • Lúpulo: uma planta que é adicionada à cerveja para fornecer o amargor, tão característico da bebida;
  • Malte: o malte vem da cevada,
  • Maturação: a maturação da cerveja ocorre após a fermentação, garantindo que o processo de clarificação e maturação de sabor (dando mais ou menos intensidade, de acordo com os ingredientes utilizados) seja realizado;
  • Retrogosto: o retrogosto trata-se dos aromas e sabores que permanecem no ar e no paladar após ingerir a bebida.

Por que este vocabulário é importante?

Para quem produz, o vocabulário vem naturalmente, conforme o produtor aprende e realiza os processos. Contudo, para quem quer aprender a apreciar a cerveja artesanal e disponibilizar algumas produções locais em seu estabelecimento, o glossário da cerveja é importante.

Afinal, essa é uma ótima maneira de conquistar clientes que já conhecem um pouco sobre o assunto e, também, de impressionar e introduzir algum conhecimento acerca dos produtos que você fornece à clientes que não conhecem a produção de cervejas artesanais.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas
O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário