Deliway

Como receber animais de estimação no seu restaurante

Com o crescente número de animais considerados membros das famílias no País, o setor da alimentação fora de casa pode - e deve! - incluí-los nos seus estabelecimentos.

leis para animais de estimação em restaurantes

O IBGE já calcula que há mais animais de estimação do que crianças, por família. Pensando nisso, um nicho realmente grande, os restaurantes devem considerar e estudar como incluir os pets nos seus estabelecimentos a fim de agregar cada vez mais pessoas para dentro da sua clientela.

Com o crescente número de animais, a Vigilância Sanitária teve que abrir os olhos para a demanda, pois, mesmo que não regulamentasse a prática, ela seguiria acontecendo, de forma natural e, inclusive, acompanhando o que já aparece como uma tendência mundial. No exterior é bem comum ver muitos animais, junto dos seus donos, nos estabelecimentos de alimentação.

Em 2013, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou uma análise que conclui:

  • O Brasil é o 4º país no mundo com o maior número de animais de estimação (132 milhões);
  • É, também, o 2º no mundo em número de cães, gatos e aves canoras e ornamentais;
  • É o 9º em número de répteis e pequenos mamíferos; e
  • É o 10º em número de peixes ornamentais.

Apesar de no setor de restaurantes ser mais comum encontrar cães e gatos, os números impressionam, especialmente quando se compara com o número de crianças, e há dados comprovando que há mais animais nas casas do que elas.

Neste post, iremos focar no que é mais comum, ou seja, nos cães e gatos (pois, pelo menos por enquanto, não se vê clientes com répteis ou mesmo passarinhos nos restaurantes por aí) e em como você, proprietário, pode levá-los para dentro do seu restaurante - ou melhor, fidelizar os donos desses pets.

Uma tendência global

Como já citado anteriormente, a tendência é mundial. Vale lembrar que mais estabelecimentos, além dos restaurantes, estão recebendo os pets. Pode parecer surpresa, mas, dentre os locais que também recebem os bichos, citamos:

  • Hospedagem - sim! Estamos falando de hotéis para seres humanos e há muitos deles e, também, apartamentos para locação que são explícitos em seus anúncios e dão boas vindas aos pets dos seus clientes.
  • Comércio - você certamente já deve ter visto muitos shoppings centers e lojas de ruas que não somente deixam potes de comida e água na rua para os cães abandonados, como também recebem - e muito bem! - os seus clientes junto com os seus pets.
  • Salões de beleza e demais estabelecimentos de beleza - antigamente, era coisa de dondoca. Hoje, é dado oficial analisado pelo IBGE. Se os animais vão com os seus donos para todos os lugares, por que deixariam de frequentar salões de beleza ou barbearias?

Sim, eles estão com seus donos por todos os lugares! Atente-se!

É permitido animais de estimação em restaurantes

Abra os olhos para essa nova era: os donos tratam seus animais como filhos e os carregam por todos os lugares. Somar essa informação a um serviço bastante procurado, qual seja o setor da alimentação fora de casa, é estar atento ao fato de que, em relação aos restaurantes da concorrência, o consumidor vai te procurar, se você optar em permitir a entrada dos bichinhos em sua área.

animais de estimação em restaurantes

Seja um estabelecimento Pet Friendly

A tendência é tão internacional que o termo é em inglês. Quando o estabelecimento se declara “Pet Friendly” significa, em tradução livre, que ele é amigo dos pets. Ou melhor, seu animal é bem vindo ali. Não somente para entrar, mas para ficar.

Este termo tornou-se quase um selo, apesar de não oficial. Contudo, é um selo de marketing que deve ser bem aproveitado pelos proprietários dos estabelecimentos.

Seja com mídia externa (redes sociais ou outdoors, por exemplo) ou mídia interna (papel da bandeja ou no cardápio digital), o fato deve ser amplamente divulgado.

Em outras palavras: espalhe este diferencial na experiência do seu estabelecimento para atrair clientes e, até mesmo, continuar no processo de fidelização dos habitués. Anuncie que você é pet friendly e perceba a interação com os consumidores.

Eles estão carentes de estabelecimentos com este diferencial, isto porque há algumas regras a serem seguidas. A ANVISA precisou regulamentar a presença dos bichinhos nos restaurantes (e demais estabelecimentos pet friendly), a fim de que se garanta o cumprimento das regras de segurança alimentícia.

Leis para animais de estimação em restaurantes

Antes de mais nada, se você está realmente cogitando tornar o seu negócio pet friendly, você deve tomar algumas atitudes a fim de que respeite a legislação e não sofra nenhuma sanção pelos órgãos regulamentadores.

Dicas para começar a sua análise:

  • Consulte a Vigilância Sanitária da sua cidade para conferir as regras e leis locais;
  • Consulte, também, se possível, a legislação municipal, independentemente da atuação da Vigilância. A maioria das prefeituras, hoje, possuem a sua legislação disponibilizada em seu portal.

Feito isso, você precisa saber que algumas regras são federais, ou seja, valem em todo o território nacional. Assim sendo, para que você possa dizer que seu restaurante é amigo dos animais, você deve:

  • Ter uma área externa para que eles possam permanecer sem atrapalhar outros clientes e para garantir que os animais não estarão em contato com quem manipula os alimentos do local;
  • Disponibilizar funcionário exclusivo para limpeza do ambiente, para, nos mesmos moldes do tópico acima, que haja respeito pelas regras de segurança alimentar. Ou seja: a mesma pessoa que providencia a limpeza não pode manipular alimentos;
  • Providenciar saquinhos de lixo, para que seu cliente possa recolher os resíduos dos seus animais;
  • Disponibilizar, também, sinalizações específicas na área dos bichinhos, pano de limpeza e produtos desinfetantes.
  • Ter uma lixeira especial para descarte exclusivo de resíduos e material orgânico dos pets é indispensável.

Cuidados extras

Como bônus, você pode, ainda:

  • Disponibilizar água, potes, coleiras e caminhas para descanso: isso não é item obrigatório, mas vai proporcionar uma experiência inesquecível para o seu cliente;
  • Manter à mostra uma tabela de higienização dos itens, tais como as caminhas/almofadas, para que o seu cliente perceba que os pets também estão seguros em comparação aos outros animais frequentadores dos espaços.

Esperamos que, com todos os números comprovados, você possa entender a importância de trazer para perto de si os donos dos animais. Tornar seu ambiente pet friendly exige planejamento e investimento, mas, como informado acima, você mesmo pode fazer um teste e criar, por exemplo, um quiz nas redes sociais do seu negócio.

O público é carente de ambientes assim e você dará um passo bem grande em relação à concorrência. Planeje, estude a legislação e divulgue. Faça muita propaganda do seu restaurante. Pense nesse investimento como algo a proporcionar uma experiência incrível para os seus clientes.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário
Demostração de cardápio digital