A importância de um sistema de controle de estoque para restaurante

Uma empresa que não possui controle de estoque pode arcar com prejuízos. Descubra como manter esse controle no seu restaurante e o porquê da sua importância.

Sistema controle estoque restaurante

Para facilitar a gestão do seu restaurante existe uma ótima alternativa: o sistema de controle de estoque. Esse sistema ajuda na administração mais precisa de todos os itens, operando por meio de um software que possibilita o controle de entrada e saída de mercadorias.

Antigamente, era comum que esse tipo de controle fosse feito manualmente, principalmente através de planilhas conhecidas como ficha técnica.

Essa ficha ainda está presente nos estabelecimentos, sobretudo porque nela costuma-se anotar não somente o produto, quantidade e sua data de validade, mas também o contato de fornecedores e receitas do restaurante com seus respectivos ingredientes.

Se o negócio é pequeno ou está apenas começando, elaborar o controle de estoque por meio da ficha técnica pode ser o suficiente.

Porém, com o aumento da demanda, pode haver necessidade de adquirir um sistema de controle de estoque, sobrando mais tempo para lidar com os demais encargos administrativos que um restaurante requer.

O sistema de gestão de estoque é importante porque evita perdas e prejuízos permitindo o controle da data de entrada, saída e quantidade de itens em armazenamento.

Agora, vamos às dicas de como organizar um estoque de restaurante!

Como fazer o controle de estoque

1. Ficha técnica

Se você tem dúvida de como fazer a ficha técnica, pode ficar tranquilo que vamos ajudá-lo.

Esse tipo de controle de estoque funciona através de uma planilha, que precisa estar divida em entrada e saída de mercadoria, certo?

Confira abaixo o que deve constar

Entrada de mercadorias

  • dia, mês e ano da entrada;
  • prazo de validade;
  • quantidade unitária;
  • valor unitário;
  • nome e contato do fornecedor.

Saída de mercadorias

  • dia, mês e ano da saída;
  • quantidade que saiu do estoque;
  • custo unitário;
  • motivo da saída.

Esse tipo de controle de estoque exige atenção, cuidado e muito mais tempo dedicado. É possível que seja necessário um funcionário somente para essa função, pois é isso o que faz um estoquista de restaurante.

Escolha alguém responsável, organizado, atento e de sua confiança. Ele deve ser treinado especialmente para isso, sabendo onde e como guardar cada produto, além de preencher a planilha.

2.  Software de gestão

Atualmente, quando você sai para um almoço, jantar, café ou happy hour, verá que a maioria dos restaurantes já possui um sistema de gestão através de software.

Isso acontece porque ele automatiza os principais serviços do estabelecimento, gerando maior rapidez no atendimento e reduzindo as taxas de erros que podem ocorrer por falha humana.

Os benefícios de um software são muitos: ele é capaz de reunir informações sobre fluxo de caixa, contabilidade e, claro, também de estoque.

Quanto à gestão de estoque, é necessário que funcionários da sua confiança tenham conhecimento do sistema e saibam dar entrada no produto, descrevendo o que é, qual a quantidade mínima que pode haver em estoque e a quantidade máxima para evitar desperdícios.

Leve sempre em conta que a validade é verificada antes da compra ser efetuada e a quantidade máxima do estoque deverá terminar antes que o prazo de vencimento expire.

Como funciona o controle de estoque com o sistema OiMenu

Para exemplificar, utilizaremos o nosso próprio sistema, certo?

O OiMenu dispõe do cardápio digital por meio do qual os clientes podem fazer seus pedidos de forma autônoma. Esse pedido irá diretamente para a cozinha onde o chefs iniciarão o processo de preparo.

Se a sua empresa possui o cardápio digital e software de gestão OiMenu, o estoque irá funcionar da seguinte forma:

  • é dada a entrada em estoque, sempre que chegar novas mercadorias;

  • o cliente faz o pedido, através do cardápio digital;
  • o pedido entra em produção na cozinha;
  • ao entregar o prato ao cliente para consumo, o pedido será transferido para o “ponto de venda”, até ser pago;
  • ao ser pago, o pedido sai do “ponto de venda” e todos os produtos que são utilizados no preparo do prato que foi consumido pelo seu cliente, leva baixa direta do estoque.

Como o sistema reconhece os itens para retirá-los do estoque?

Bom, existe no cardápio digital a descrição de cada prato do restaurante. Ou seja, consta que em um hambúrguer são utilizados:

  • carne;
  • alface;
  • tomate;
  • queijo;
  • presunto;
  • bacon, entre outros.

E é assim que o sistema de software sabe quais itens devem ser removidos do estoque: pois reconhece os ingredientes de cada receita.

Vantagens do controle de estoque

Com um bom controle de estoque você pode manter a quantidade exata de itens necessários, o que fará que os alimentos oferecidos pelo seu negócio sejam mais frescos e o desperdício reduzido.

As chances de faltar ingredientes no preparo do prato também são, em suma, nulas.

Por exemplo, com o software você sabe que atingiu a quantidade mínima de itens em estoque de determinado produto e está na hora de fazer novo pedido ao fornecedor.

Você agrada aos clientes que consomem um produto com qualidade maior (os produtos estão sempre frescos) e ainda a saúde financeira do seu negócio, pois sem desperdício, não há prejuízos.

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas
O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário