Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o OiMenu

Como montar um plano de negócios de um restaurante

Ter um plano de negócios para restaurante é contar com um guia para o sucesso desde a abertura das portas do seu negócio até o auge do empreendimento.

Compartilhe

Plano de negócios restaurante

O plano de negócios é um documento que guiará a trajetória de um empreendimento. No caso de um restaurante, estabelece metas, analisa a concorrência e observa os fatores internos e externos que podem influenciar no sucesso ou fracasso de um negócio.

Por isso, é importante ser bem realista na construção do plano de negócios de um bar ou restaurante, pois esse é um documento que, além de guiar o proprietário para que ele saiba o que esperar do empreendimento, pode auxiliar novos sócios, que saberão qual a expectativa para o negócio.

E, se você não faz ideia de como montar um plano de negócios de um restaurante, continue lendo e saiba tudo o que precisa para montar um bom plano para o seu empreendimento e quais são as vantagens de se ter esse documento.

Ao final, disponibilizamos um plano de negócios pronto para restaurante para que você possa se inspirar e montar o seu.

Por que montar um plano de negócios para bar e restaurante?

Se ainda não ficou claro para você, empreendedor, o porquê de se ter este documento na hora de abrir o seu restaurante, listamos algumas vantagens que vão te convencer a preparar agora um plano de negócio para o seu bar ou restaurante.

Conseguir financiamentos

Pouca gente sabe, mas muitos bancos pedem, na hora de realizar empréstimos ou financiamentos para empresas, pelo plano de negócios ou plano empresarial. Isso porque, através deste documento, o banco tem acesso às prospecções dos negócios, lucro estimado, pontos fortes e fracos da empresa.

Ter todas essas informações detalhadas em um documento com certeza vai ajudar na hora de conseguir um financiamento.

Garantir credibilidade com novos sócios

Se você está procurando por um sócio, por exemplo, um documento como um plano de negócios oferece mais credibilidade, pois informa quais rendimentos o seu sócio pode esperar em determinado prazo, quais os pontos fortes e fracos do negócio e até mesmo ter acesso ao planejamento financeiro e de marketing da empresa. Legal, né?

Crescer com pés no chão

Ser realista com base no crescimento do seu negócio é um passo muito importante para que o seu negócio não feche as portas nos primeiros anos de funcionamento. Em um plano de negócios, você pode detalhar o progresso que espera do seu empreendimento em determinado prazo e o que é possível cortar em gastos quando as coisas não vão tão bem assim.

Para resumir, o plano de negócios é o que vai guiar o empreendedor durante a sua jornada no negócio. Por isso, é muito importante ser realista com as projeções que você faz no plano.

Como montar um plano de negócios de um restaurante

Agora que você já sabe quais são as vantagens de ter um plano de negócios para restaurante, chegou a hora de aprender a montar o seu.

O ideal é que o plano de negócios seja elaborado antes mesmo do empreendimento abrir as portas, mas, antes tarde do que nunca, não é mesmo? Se você tem um bar ou restaurante e quer montar o seu plano de negócios, siga as próximas dicas e não perca mais tempo.

Para montar um plano de negócios de um bar ou restaurante, siga estas etapas:

1.  Análise de mercado e concorrência

O primeiro passo para montar um plano de negócios é, antes mesmo da abertura do seu bar ou restaurante, analisar o mercado e a concorrência.

A análise de mercado engloba estudar os fornecedores e perfis de possíveis clientes. Para isso, é preciso analisar a concorrência, saber quais métodos de pagamento são aceitos, a localização dos concorrentes e as avaliações sobre a qualidade do serviço por eles prestado.

Além disso, é preciso estudar os fornecedores, analisar suas propostas e fechar negócio. Depois, é preciso escolher os produtos que você vai precisar de cada fornecedor. Todas essas informações devem constar no seu plano de negócios.

Definir os produtos ajuda no planejamento do controle de estoque, enquanto conhecer seus fornecedores permite fazer contatos. Toda análise feita nesta etapa do seu plano de negócios é fundamental para o sucesso da sua empresa.

Inclusive, traçar o perfil dos seus clientes pode ajudar até mesmo na hora de decidir pela decoração do seu restaurante — afinal, deixar tudo o mais parecido com o perfil do seu público-alvo pode ser uma boa ideia para atrair a clientela, certo?

2.  Plano de marketing

Quando falamos de plano de marketing, é super comum ler sobre os “4Ps do marketing”: produto, preço, praça e promoção. Por isso, vamos nos basear neles para criar um bom plano de marketing para o seu negócio.

Produto

O primeiro item a considerar é o produto. Basicamente, você deve descrever o produto que vai vender. Doces, pizzas, salgados, sanduíches: o ideal é anotar tudo com detalhes, pois esse passo ajuda muito a não se desvirtuar do caminho proposto.

Preço

O preço dos seus produtos deve ser bem calculado, levando em consideração mão de obra, custos fixos e variáveis para produção e até mesmo a média de preço do mercado para determinado produto.

Além disso, você deve incluir o lucro pretendido nesse cálculo. Leve também em consideração quem é o seu público-alvo e o poder aquisitivo dele. Afinal, preço também é marketing.

Praça

Basicamente, esse item tem a ver com a localização. Onde estarão as operações do seu restaurante? Em qual endereço?

Pensar nisso interfere em aspectos como o preço e público-alvo, por exemplo. Imagine abrir uma churrascaria no centro de uma comunidade vegana. Não parece uma boa ideia, não é?

Promoção

O último "P" não é a promoção de “liquidação” como muita gente pensa. É, na verdade, sobre como você vai promover o seu negócio. Hoje em dia, o melhor a se fazer, de modo geral, é investir na publicidade e divulgação nas redes sociais, já que muita gente já virou adepta das mídias como Instagram e Facebook.

Então, capriche nas fotos e no conteúdo e manda ver!

3.  Plano operacional

A parte operacional do seu plano de negócios inclui a organização da sua equipe. Quantas pessoas são necessárias para o funcionamento do seu bar ou restaurante? Além disso, essa seção também deve descrever o local do empreendimento, equipamentos necessários para produção e capacidade de atendimento.

Organizar o seu time também é um passo importante para a próxima etapa, o planejamento financeiro, pois dependendo do número de funcionários, os gastos com salários também aumentam consideravelmente. Por isso, uma boa ideia é elaborar um organograma funcional do seu restaurante.

Também é preciso determinar, nesse passo, o horário de funcionamento do seu negócio, dias da semana, feriados e fins de semana, tudo deve estar bem detalhado.

Considere dar detalhes sobre as formas de atendimento: buffet, à la carte, se possui delivery.

Por fim, defina as funções de cada sócio, se houver, e a capacidade de produção da equipe, considerando o número de funcionários e os equipamentos disponíveis.

4.  Plano financeiro

Para definir o plano financeiro e montar a estrutura de custos do seu restaurante, é preciso pensar nos seguintes itens: investimento inicial, capital de giro, reserva de emergência, estimativa de retorno financeiro, fluxo de caixa e lucro estimado.

E a gente sabe que é bem difícil pensar nisso tudo sozinho. Então, se você tiver a oportunidade de contratar um contador, peça ajuda nessa etapa. Confira o que quer dizer cada etapa mencionada.

Investimento inicial

Basicamente, esse é o valor que você investe na abertura de um estabelecimento. Aqui, entram despesas como aluguel do ponto comercial, reformas, taxas imobiliárias, caução etc. Além da compra de todos os equipamentos e móveis necessários para o seu restaurante funcionar.

Capital de giro

Quando se começa um negócio, é normal que leve algum tempo para que o empreendimento gere algum lucro. Por isso, todo empreendedor deve ter uma quantia reservada ao capital de giro, que nada mais é do que uma reserva financeira para manter o negócio funcionando. O normal é que esse valor cubra alguns meses de aluguel, insumos, impostos e contas como água e luz.

Reserva de emergência

Assim como o capital de giro, a reserva de emergência deve ser um valor destinado a emergências na gestão do seu negócio. Por isso, o ideal é que a reserva de emergência seja maior que o capital de giro.

Estimativa de retorno financeiro

Este item é um indicativo de quando você espera que o seu investimento “se pague”, ou seja, em quanto tempo de funcionamento o lucro do restaurante deve pagar pelo investimento inicial, custos de operação atuais e ainda gerar lucro. Este é um item importantíssimo para conquistar novos sócios para o empreendimento.

Fluxo de caixa

Ter uma estimativa de fluxo de caixa é um bom item a se planejar também, e você pode usar os valores mencionados até mesmo como meta a ser batida todos os meses. Além do mais, é possível fazer uma estimativa do fluxo de caixa em determinado período - 3 ou 6 meses, por exemplo - para negócios que já estejam em andamento, assim, você já sabe o que esperar, em média, todos os meses do caixa do seu restaurante.

Lucro estimado

O último item do nosso planejamento financeiro é o lucro estimado. Este item é uma margem de quanto você quer lucrar com o seu restaurante. Pode ser uma estimativa simples em porcentagem sobre a receita ou um valor estipulado mensalmente. Ter este item descrito vai ajudar você a trabalhar motivado para bater a meta de lucro sempre.

5.  Análise estratégica de cenários

O último item para montar um plano de negócios para restaurante é a análise estratégica de cenários. Aqui, cabe ao gestor pensar em cenários que possam afetar os resultados do empreendimento.

Por exemplo, como o seu restaurante estaria preparado para enfrentar uma crise financeira? A pandemia do novo coronavírus pegou muitos empreendimentos de surpresa, que acabaram fechando por não estarem preparados para este cenário.

Por isso, é muito importante imaginar todos os cenários possíveis na administração de um restaurante, e ter uma solução para manter as portas abertas durante situações adversas.

Exemplo de plano de negócios para restaurante

Para mostrar para você como é possível montar um plano de negócios seguindo as nossas orientações, criamos um negócio fantasia para usar de exemplo e elaboramos um plano de negócios pronto para restaurante.

Inclusive, colocamos alguns dados a mais que são interessantes para se colocar no seu plano de negócios, como a missão, visão e valores do seu restaurante. Confira:

Modelo de plano de negócios - restaurante

Empresa: Restaurante Fantasia

Dados dos investidores
Sócio 1
Rua Fantasia, 123, Bairro Fantasia, Cidade Fantasia

Sócio 2
Rua, número, bairro, cidade

Missão
Levar a culinária brasileira para cada vez mais pessoas, em especial para turistas, para que possam desfrutar de uma experiência gastronômica diversificada e de qualidade.

Visão
Ser reconhecido como referência na culinária brasileira, além de parada obrigatória para turistas e amantes da gastronomia.

Valores
Investimos em uma gastronomia de alto padrão, aliada à higiene exemplar do ambiente de trabalho. Acreditamos em uma equipe motivada que ama o que faz, dedicada a entregar seus pedidos de modo impecável e rápido, com todo o sabor que o melhor da culinária brasileira tem a oferecer.

ANÁLISE DE MERCADO
Público-alvo
Adultos acima de 30 anos, de médio a alto poder aquisitivo, que busquem um local confortável para fazer uma refeição de qualidade com a família.

Análise dos concorrentes

Restaurante Qualidade Preço Métodos de pagamento Atendimento
Fantasia Ótimo Médio À vista, a prazo, oferece pagamento por aproximação Excelente
Concorrente 1 Muito bom Médio À vista, a prazo Muito bom
Concorrente 2 Bom Baixo À vista Bom

PLANO DE MARKETING
Produtos
 Menu à la carte de comidas típicas brasileiras, como feijoada, dobradinha, vatapá, acarajé, feijão tropeiro, churrasco, entre outros;
 Guarnições como arroz, farofa, salada, purês e massas;
•  Bebidas: sucos, drinks, carta de vinhos, destilados e águas;
 Sobremesas: brigadeiros, pudins, cremes, mousses.

Preços
O menu para refeições varia entre R$ 39,90 a R$ 95 por pessoa. Para as bebidas, o valor fica entre R$ 5 e R$ 28. Sobremesas entre R$ 8 e R$ 18.

Praça
Rua Fantasia, número x, bairro Fantasia, próximo ao shopping X.

Promoção
A divulgação do restaurante é feita através das redes sociais oficiais sobre o usuário @RestFantasiaOficial.

PLANO OPERACIONAL
Número de funcionários
14. Sendo eles: 1 sócio como gerente-administrativo, 1 caixa, 1 maître, 1 gerente geral, 2 bartenders, 4 garçons, 1 chef, 1 subchef, 2 auxiliares de cozinha.

Investimento inicial
R$ 200 mil, sendo distribuídos em:
R$ 5 mil para aluguel;
R$ 30 mil para reformas;
R$ 100 mil para equipamentos e utensílios para cozinha;
R$ 50 mil para mobília de salão e bar;
R$ 15 mil para honorários de arquitetura e contabilidade.

Capital de giro
R$ 25 mil

Reserva de emergência
R$ 50 mil

Estimativa de retorno financeiro
12 meses para repor o investimento inicial e receber lucros

Fluxo de caixa
R$ 15 mil ao mês em saldo positivo

Lucro estimado
R$ 20 mil ao mês

ANÁLISE ESTRATÉGICA DE MERCADO

•  Falta de mercadoria
Em caso de produto faltante, procurar o fornecedor X para uma segunda alternativa.

•  Falta de mão de obra
Recorrer a empresas parceiras recrutadoras de talentos, oferecer benefícios e capacitação.

•  Crise sanitária/de saúde:
Oferecer serviço delivery exclusivo com taxas reduzidas.

Montar o seu plano de negócios para restaurante não precisa ser um desafio. O melhor a se fazer é detalhar todas as informações acima, como custos, lucros e despesas. No caso da empresa fantasia, levamos em consideração dados razoáveis e fictícios, mas você pode usar os dados reais da sua empresa e tornar mais um sonho real.

Bom planejamento!

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o OiMenu

Saber mais