Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o OiMenu

Como montar um food truck? O guia completo!

Tudo que você precisa saber antes de montar um food truck está neste artigo. Descubra se empreender nesse modelo de negócio pode ser uma boa ideia para você.

Compartilhe

Montar food truck

Já faz um certo tempo, os veículos adaptados para servir refeições nas ruas, os food trucks, tão conhecidos da cultura americana, ficaram famosos no Brasil. Eles passaram a ser uma ideia de negócio para quem deseja empreender no ramo gastronômico.

A tendência começou em São Paulo e aos poucos foi chegando a outras cidades brasileiras, tanto nas capitais quanto no interior. A ideia é usar o formato, que tem um custo de investimento mais baixo, para concretizar o plano de montar um restaurante ou mesmo expandir um que já exista, garantindo bons retornos.

É claro que, como em qualquer empreendimento, é necessário criar um plano de negócios, bem como fazer pesquisas de mercado para ser o mais assertivo possível na hora de escolher seu público-alvo e montar seu cardápio. Também será preciso elaborar sua marca e decidir os meios de divulgação do negócio.

Mas como ganhar dinheiro com food truck?

O que é food truck

Antes de partirmos para os itens essenciais a serem pensados para abrir um food truck, é interessante conhecer a essência desse tipo de negócio, de onde ele surgiu.

Você sabia que o primeiro food truck nasceu lá em 1872, na cidade de Providence, nos Estados Unidos? Walter Scott era o nome do empreendedor. Ele vendia sanduíches e tortas para trabalhadores de fábricas.

Como os operários precisavam de comida barata e rápida, essa foi a forma criativa que Walter achou para ganhar dinheiro. A ideia foi mesmo um sucesso. Tanto é que até hoje podemos seguir implementando esse modelo de negócio também.

Como montar um food truck

Existem vários fatores que precisam ser analisados para viabilizar um food truck. Entender o mercado é o primeiro deles.

Vender comida de rua não é uma novidade. É só pensar nos carrinhos de pipoca, cachorro-quente e churros. Os ambulantes que operam esse tipo de negócio procuram áreas de grande movimento e passam a fazer parte daquela rua. Garanto que você conhece algum “tio do churros” na sua cidade ou quando sai de férias na praia, não é?

O que os food truck fizeram foi dar uma “gourmetizada” nessa ideia. A comida simples e de baixo custo passou a ser comercializada com ares de um cardápio gourmet, mas com um valor inferior ao praticado em um restaurante desse nível.

Mais precisamente, podemos posicionar o food truck no mercado de alimentação fora de casa, o que é muito promissor, visto que os brasileiros têm associado a alimentação fora do lar a lazer. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, a alimentação fora de casa consome, em média, 31,1% do total de gastos das famílias brasileiras.

Mercado concorrente

É bom estar ciente de que você não concorrerá apenas com outros food trucks, mas também com restaurantes, lanchonetes, bares, bancas de cachorro-quente e pastel e padarias.

É o que chamamos de concorrência pulverizada, que abrange desde um restaurante de alto investimento, até carrinhos ambulantes, que possuem um investimento bem mais baixo. Isso significa que existe uma concorrência grande e é preciso apresentar diferenciais. Desde o cardápio diferenciado até a estilização do veículo, cada detalhe conta.

Mercado fornecedor

Quanto ao mercado fornecedor, o ideal é que você dê prioridade para fornecedores locais, como organizações regionais e cooperativas, para contribuir para a economia da região, o que é uma prática sustentável que certamente retornará para você. Além disso, antes de escolher o fornecedor, observe o seguinte:

  • Capacidade de fornecimento
  • Custo do frete
  • Distância física
  • Forma de pagamento e de entrega
  • Prazo
  • Preço
  • Qualidade
  • Referências

Estrutura e pessoal

Normalmente o veículo vai se estabelecer em um ponto específico, muitas vezes próximo de outros food trucks, ou pode variar de lugar.

É muito comum empreendedores desse segmento se reunirem para realizar eventos, dando aos consumidores várias possibilidades de escolha, complementando com shows a céu aberto e outras atividades, por exemplo.

O investimento inicial vai variar de acordo com o modelo e tamanho do veículo, além da localização, equipe, equipamentos instalados, estilização e estratégia de crescimento, se por aquisição de franquia ou por desenvolvimento próprio.

Além disso, pode ser montado em vans, trailers, peruas e em pequenos caminhões. As tradicionais peruas ambulantes têm em torno de três metros de comprimento e os caminhões cerca de seis metros.

Sobre o pessoal, como é com a equipe de um restaurante, você vai precisar de um cozinheiro, um atendente ou mais, caso além do balcão também sirva em áreas externas, talvez um auxiliar de cozinha e caixa, que podem ser a mesma pessoa, até mesmo você. É comum que quem empreende esse tipo de negócio seja cozinheiro e caixa também.

Equipamentos

Quanto aos equipamentos, você vai poder adaptar conforme o veículo escolhido. Basicamente, um food truck precisa de:

  • Chapas
  • Compartimento de gás
  • Computador, emissor de cupom fiscal, máquina registradora
  • Exaustor
  • Fogão industrial
  • Forno elétrico
  • Geladeira
  • Micro-ondas
  • Reservatório de água
  • Utensílios de cozinha

Onde posso estacionar meu food truck

A localização é um ponto muito importante. Por ser um negócio sobre rodas, você pode escolher pontos comerciais diferentes. Se pretende atuar nas ruas da cidade, deverá usar endereços previamente definidos pela prefeitura.

Por isso, só poderá estacionar seu food truck em locais licenciados ou em locais privados, como em food parks e estacionamentos de lojas. Ou mesmo em eventos de curta duração. O importante é observar o seguinte:

  • Que seja um ponto com movimento, como o estacionamento de um shopping, onde já existe esse fluxo de pessoas que estão na rua e desejam encontrar alimentação fora de casa.
  • Quem são os concorrentes próximos e se você apresenta algum diferencial diante deles.
  • Que seja um local de fácil acesso, tanto próximo de transporte público ou com algum tipo de estacionamento, quanto com acessibilidade para pessoas com deficiência.
  • Que exista segurança e condições sanitárias. Já que você estará na rua, precisa oferecer tanto segurança para os clientes quanto um ambiente agradável, com proximidade a banheiros, por exemplo. Seu negócio é de alimentação, portanto, o entorno precisa ser limpo e seguir as normas de cozinha de restaurante.

Como legalizar um food truck

Como para qualquer pessoa que deseja abrir uma empresa, é necessário fazer um registro de forma individual ou em um dos enquadramentos jurídicos de sociedade. Escolha a opção em que seu plano de negócios se encaixe melhor.

Busque auxílio de um contador, que poderá auxiliar você com todos os processos. Além disso, você precisará fazer:

  • Registro na Junta Comercial
  • Registro na Secretaria da Receita Federal (CNPJ)
  • Registro na Prefeitura Municipal para conseguir o alvará de funcionamento
  • Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”
  • Registro no Corpo de Bombeiros Militar: é preciso que o órgão verifique se você cumpre as exigências mínimas de segurança e de proteção contra incêndio, porque só assim você poderá ter o “Habite-se” da prefeitura, outro documento obrigatório.

Além do mais, reforçamos que você precisa fazer uma consulta prévia de endereço na prefeitura, sobre a Lei de Zoneamento. Você também deve conhecer as regras do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Especificamente para food trucks, é necessária uma licença de ambulante, ou de um TPU. Para isso, a prefeitura pode querer realizar uma inspeção e você deve estar dentro das normas vigentes, mantendo uma temperatura adequada e o carro higienizado, por exemplo.

As licenças para o veículo devem ser solicitadas no Denatran, que é quem homologa, ou seja, quem valida as mudanças no carro com um laudo emitido pelo Inmetro.

Por fim, não esqueça também que a fiscalização sanitária é obrigatória na fabricação de alimentos, conforme o Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação e a Portaria nº 326 da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde (MS). Mantenha atenção às normas da Anvisa para bares e restaurantes.

O que vender em um food truck

Você pode ir desde os clássicos, como pizza, hambúrguer e cachorro-quente, como pode focar apenas em bebidas, só drinks ou só cervejas. Focar em públicos específicos, como o das pessoas que buscam uma vida mais saudável, talvez possa originar um food truck de sucos e saladas diversas.

Que outros públicos específicos você conhece? Pessoas com intolerâncias alimentares, veganas, vegetarianas, que amam doces, que amam carnes?

Outro produto muito queridinho em todo lugar é o pastel. Ou quem sabe, você pode navegar por comidas étnicas, como a árabe ou a portuguesa. Apenas não foque em muitos pratos diferentes. Escolha um nicho e conquiste um público fiel que vem até você porque sabe que ali está um dos melhores pratos da cidade quando o tema é esse.

Principais vantagens de ter um food truck

Por fim, podemos pontuar algumas vantagens de abrir um negócio como esse. As principais são:

  • Diferenciação pelos serviços
  • Estilização dos veículos
  • Negócio sem custo de aluguel e taxas municipais como IPTU
  • Retorno do crescimento do mercado

E sejamos honestos, é importante pensar nas desvantagens que um negócio assim também pode ter:

  • As permissões para uso citadas no tópico sobre legalizar o negócio
  • Dependência climática, já que em dias de chuva as vendas caem
  • Manutenção do veículo

À primeira vista, realmente parecem existir mais vantagens do que desvantagens para montar um food truck. Acima de tudo, analise o que é melhor para você, coloque todas as contas na ponta do lápis, desenhe um plano de negócios completo e, se sentir que está preparado, siga em frente!

Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o OiMenu

Saber mais