Aumente em até 40% o ticket médio do seu restaurante!

Conheça o oimenu

O que é logística reversa? Saiba porquê aplicar no seu restaurante

Você já ouviu falar em logística reversa? Saiba mais sobre esse processo e qual a importância para o meio ambiente.

Compartilhe

Logística reversa

A sustentabilidade tem sido um tema bastante abordado nos nos últimos anos. Não apenas as pessoas têm tomado mais consciência de suas ações, como também as grandes e pequenas empresas, incluindo restaurantes, começaram a ter interesse em trazer um diferencial e ajudar a preservar o meio ambiente através da logística reversa.

Mas como funciona a logística reversa de resíduos sólidos?

Para começar, a logística comum caracteriza-se por produzir e distribuir produtos procurando sempre estratégias que tornem esse processo mais barato e ágil. A logística reversa tem a mesma base estratégica, mas ao invés de produzir e distribuir, ela recolhe e reutiliza (ou descarta) os resíduos sólidos - todos os materiais usados na fabricação do produto que podem ser encaminhados para reciclagem.

Dessa maneira, a logística reversa é uma área que tem como principal objetivo a preservação ambiental, focando no retorno de materiais à central de produção, assim como no descarte apropriado de materiais que não podem ser reciclados.

Quem está envolvido na logística reversa?

Estão envolvidos nesse processo, principalmente o fabricante e a transportadora, mas o consumidor final também tem uma participação importante. A empresa deve sempre pensar numa estratégia para conscientizar e incentivar o consumidor a ajudar no retorno dos resíduos sólidos, seja dando instruções de descarte na embalagem do produto ou organizando pontos de coleta dentro da cidade.

Outra ideia é usar uma estratégia de vendas, onde a pessoa ganha um desconto ao retornar a embalagem do produto, por exemplo.

A logística reversa, apesar de ser tão benéfica, acaba sendo uma faca de dois gumes para a empresa que decide aderir a este serviço. Isto porque ela tanto pode ser lucrativa e uma grande ajuda para reduzir custos, como também pode representar um investimento bastante alto para começar a fazer o processo todo funcionar e, depois, se manter.

Apesar disso, é importante pensar em aplicar a logística reversa, visto que há inclusive uma lei tornando esse processo obrigatório para alguns tipos de empresas, tais como produtores de:

  • Agrotóxicos;
  • Pneus;
  • Óleos lubrificantes;
  • Lâmpadas fluorescentes;
  • Produtos eletroeletrônicos;
  • Baterias e pilhas.

Embora não seja obrigatório para serviços como restaurantes, lanchonetes, pizzarias, entre outros, aplicar a logística reversa, ainda pode ser bastante interessante. Isso porque irá trazer um diferencial para o estabelecimento, atraindo mais clientes ao local, já que atualmente as pessoas estão bem focadas em apoiar e promover a sustentabilidade ambiental.

Logística reversa na legislação

Através da lei n° 12.305 de 2010, foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), parte da legislação brasileira para proteção ambiental. Nessa lei, o decreto n°7.404/10 fala sobre a relevância da logística reversa e menciona a criação do Cori (Comitê Orientador para a Implantação de Sistemas de Logística Reversa).

E destaca, assim, os principais objetivos desse processo, que incluem:

  • Desenvolvimento de tecnologias limpas;
  • Incentivo às atividades de reciclagem e reaproveitamento de materiais;
  • Criação de políticas públicas que incentivem o descarte apropriado dos resíduos sólidos.

Além desses objetivos, o decreto também declara como tarefa do Cori realizar acordos setoriais e estudos de viabilidade técnica e econômica para a implementação dos sistemas de logística reversa.

Para quem quer fazer esse recolhimento de resíduos sólidos, mas não deseja criar novos pontos para coleta, uma boa alternativa é firmar um acordo com a transportadora para fazer o caminho de ida entregando os produtos e o caminho de volta recolhendo os resíduos.

Dessa maneira, não seria necessário criar uma rota extra ou novos pontos para realizar a coleta.

Por que investir em logística reversa?

É muito importante investir nessa ação porque os resíduos sólidos podem causar doenças, contaminação de solo e de água, assim como poluição, de maneira geral, se acabarem em aterros ou lixões. Até porque esse é um tipo de descarte que o serviço público não possui qualquer responsabilidade sobre.

Outro ponto importante que deriva da logística reversa é a ideia de economia circular - um tipo de economia alternativa que visa o retorno e reaproveitamento de materiais. Ou seja, exatamente o foco da logística reversa.

Se você tem interesse em buscar inspiração para começar a aplicar esse sistema na sua empresa, algumas das grandes marcas que praticam esse recolhimento de resíduos sólidos são:

  • Natura;
  • Guaraná Antártica;
  • Apple;
  • Samsung;
  • Dell.

Mais do que isso, são muitos motivos para você implantar um processo de recolhimento dos materiais recicláveis e demais resíduos sólidos que a sua empresa produz. Claro que é importante se manter dentro da lei, mas vai muito além disso: você estará fazendo o bem para o mundo, garantindo uma imagem positiva de sustentabilidade ambiental para a empresa e uma melhor gestão de qualidade para o seu negócio.

A logística reversa aplicada em restaurantes

Os resíduos descartados pelos restaurantes não são obrigatórios por lei a serem devolvidos através da logística reversa, mas, como mencionado acima, esse processo é muito importante para diminuir a poluição ambiental e aumentar a reciclagem e reutilização de diversos produtos.

Entre eles, podemos citar alguns bem comuns de encontrar em restaurantes, como: latas de alumínio, papelão, garrafas plásticas e garrafas de vidro.

Pensar num meio para realizar a logística reversa dentro do seu restaurante pode ser desafiador. É preciso estudar bem o caso antes de começar a se mexer para fazer a implantação desse processo.

Para uma empresa implantar um sistema de logística reversa, é necessário aprender como fazer o descarte apropriado de produtos - quais podem ser reciclados e quais não tem essa possibilidade. Nesse caso, buscar orientação profissional é o ideal para fazer todos os passos corretamente desde o início.

Além disso, é preciso entrar em contato com os fornecedores de cada produto para saber se a própria empresa oferece esse tipo de serviço. Caso não ofereça, você pode até negociar um acordo para providenciar a devolução dos resíduos sólidos e, quando estes estiverem na empresa, ela se encarrega do descarte apropriado.

Ou ainda, você pode pensar na venda de alguns tipos de materiais - há locais que pagam para receber tampas de garrafa PET, por exemplo. Outras dicas para o processo de implantação da logística reversa no seu restaurante são:

  • Conscientizar a equipe;
  • Identificar os aspectos legais para o seu tipo de negócio (o que é legal e quais são as restrições);
  • Estabeleça um espaço adequado para armazenar os produtos que serão encaminhados para a logística reversa;
  • Mensurar resultados e incentivar outras pessoas e empresas a utilizarem esse processo também.
Transforme o seu cardápio em uma poderosa ferramenta de vendas

Ebook enviado com sucesso!

Agora você pode ler este ebook sempre que quiser. Agradecemos o interesse.

Deixe seu comentário

Conheça o oimenu

Saber mais