10 Dicas para abrir um Restaurante ou Bar de sucesso

Tudo que você precisa saber sobre como abrir um restaurante está aqui, desde os primórdios até os primeiros dias de sucesso

restaurante e bar de sucesso

Então você quer abrir um restaurante. Na teoria, abrir seu próprio restaurante não é muito diferente de abrir qualquer outro negócio, porém os detalhes fazem toda a diferença.

Para saber como abrir um restaurante de sucesso, não basta ter paixão por comida ou vontade de empreender — você precisa saber que tipo de negócio está abrindo e aceitar os desafios que virão com essa nova empreitada.

Então, vamos direto ao que interessa. Primeiro de tudo:

1. Empreender não é para qualquer um

Muitos jovens ambiciosos parecem não entender como funciona a vida de um empreendedor — talvez porque o estereótipo do empreendedor hoje em dia é de um jovem que teve uma ideia maravilhosa e agora faz dinheiro dormindo enquanto viaja pelo mundo.

Porém, o que os empreendedores que vivem dessa maneira não contam é que…

Isso não existe.

Empreender é definitivamente mais trabalhoso do que ser empregado, e para o nosso caso — ser o dono do seu próprio restaurante — não é diferente.

Você estará na função por mais de 8 horas todos os dias. O final de semana não vai estar esperando com uma cama feita e chocolate quente para você descansar — na verdade, na área do food service, o final de semana costuma ter maior movimento que todos os outros dias da semana.

E sim, isso pode parecer… desestimulante.

Mas não se assuste. Você só precisa entender que tipo de negócio está começando. Se empreender realmente é o que você quer fazer, nada disso conta como “obstáculo” para você. São apenas partes da jornada.

Por isso empreendedores costumam não usar o termo “problemas”. Porque veja bem, problemas acontecerão todos os dias — para alguns você estará preparado, outros não. Mas assim é a vida do empreendedor.

Essa ideia foi muito bem expressa por ninguém menos que Rocky Balboa:

“A vida não é sobre o quão forte você consegue bater. É sobre o quanto você consegue apanhar e ainda continuar seguindo em frente.”

Com a atitude correta, ser o dono do seu próprio restaurante será uma experiência extremamente satisfatória e recompensadora!

2. Formalize seu restaurante ou bar

Antes de qualquer coisa, formalize o seu negócio cuidando da parte burocrática primeiro. Isso inclui conferir quais são as regras da Vigilância Sanitária na sua cidade para ter certeza que tudo está de acordo.

Após o processo de decidir um nome e logomarca para o seu restaurante, não esqueça de registrar sua marca — muitos esquecem desse detalhe. Basicamente, este passo garante que ninguém mais está usando o mesmo nome que você, o que por sua vez, evita que você acabe usando o mesmo nome que outro restaurante.

Pode parecer apenas uma inconveniência, mas usar uma marca que já existe pode levar a processo.

Felizmente existem empresas especializadas nisso que podem ajudar você. Saiba mais aqui!

3. Boa localização é crucial

Mais do que para a maioria dos negócios, o local onde você decidir abrir o seu restaurante fará toda a diferença.

Visibilidade é importante, lógico, mas não esqueça da questão mais importante — estacionamento. O local que você escolheu tem estacionamento de fácil acesso para a maioria dos clientes?

Uma pizzaria na minha cidade natal era famosa por oferecer um rodízio bom e barato (talvez o mais barato da cidade), mas a rua onde estavam localizados era muito ruim de estacionar. Tratava-se de uma rua estreita de duas vias um pouco longe do centro, e o local estava quase sempre cheio, dificultando ainda mais achar lugar. Muitos não se importariam de esperar alguns minutos por uma mesa, afinal, a comida era boa. Mas ter que estacionar o carro duas ou três quadras de distância não era viável, o que me fez desistir de comer lá muitas vezes.

4. Qual é a sua concorrência?

Faça uma pesquisa geral na sua cidade para saber com quem estará competindo. Quais são os preços e serviços que eles oferecem, quais são os locais que eles atendem, se eles fazem tele-entrega, rodízio, etc.

Com essa informação, você saberá como se diferenciar — o que você pode oferecer que ninguém está oferecendo?

Assim, fica mais fácil saber como se posicionar no mercado de food service.

5. Crie um cardápio impressionante

Seu cardápio precisa impressionar, tanto em apresentação quanto em conteúdo.

Aqui vale a pena conferir opções como o cardápio digital — uma ferramenta poderosa e cheia de funções bacanas que os clientes adoram, incluindo a comanda eletrônica.

Mas seja um cardápio digital ou convencional, já escrevemos um guia completo sobre como montar um cardápio infalível!

6. Fique de olho nas tendências gastronômicas

Principalmente para quem está abrindo um negócio, prestar atenção nas tendências é o primeiro passo na direção certa.

Por exemplo, há uma tendência bem maior nos últimos anos de abrir negócios que servem pratos especiais para pessoas com restrições alimentares ou veganos. É claro que primeiro você precisa conduzir uma pesquisa para saber se há público para manter esse negócio na sua cidade, mas se houver e a concorrência for pequena… você já tem um nicho.

7. Saiba promover seu restaurante ou bar

Ter um restaurante ou um bar bonito e de apresentação caprichada automaticamente ajuda a se promover, pois clientes gostam de tirar fotos — por isso também vale caprichar na apresentação dos pratos sempre que possível.

Redes sociais também tem uma função importantíssima aqui. Com uma página do Facebook e Instagram em ação, você pode facilmente postar atualizações diárias, promover sorteios, fotos de pratos, etc., e tudo isso ajuda a promover o seu negócio.

Inclusive, já escrevemos antes sobre como tirar fotos de comida perfeitas.

8. Use um sistema de gestão de restaurante

Não estamos mais na época do papel e caneta.

Um sistema de gestão agiliza e MUITO o seu fluxo de trabalho. Você pode controlar todo o estoque de maneira confiável, conferir relatórios de venda por período, cadastrar clientes, produtos, ofertas, e muito mais. Basicamente qualquer restaurante, grande ou pequeno, se beneficia de um sistema de gestão de restaurante.

E falando no estoque…

9. Gerencie o estoque e as finanças

Um dos elementos mais importantes na gerência do seu restaurante — SEMPRE gerencie o estoque do seu restaurante com atenção.

Gerenciar o estoque não se resume a comprar mais recursos sempre que estiver faltando. Você precisa ficar de olho em datas de vencimento para produtos perecíveis, ou seja, deve comprar apenas o que vai realmente usar para um determinado período de tempo.

Com experiência, fica mais fácil entender o quanto você precisa comprar, mas não é só isso — você também precisa negociar.

Sempre negocie com seus fornecedores por valores melhores, e se necessário, procure novos fornecedores. Às vezes uma diferença de preço pode parecer mínima no momento, mas à longo prazo, os valores são bem diferentes.

10. Comida boa não é tudo

Sim, você pode oferecer a melhor refeição da cidade, mas isso não significa muito se o atendimento e o ambiente não estão a par.

Tenha certeza que a sua equipe está bem treinada para oferecer um atendimento de qualidade em qualquer situação — você pode oferecer cursos de treinamento, o que é altamente recomendado, mas também pode educar seus funcionários para oferecer o melhor atendimento.

Da mesma maneira, o ambiente precisa ser confortável para os clientes. É uma questão de apresentação, e quando falamos de apresentação, é comum que os mínimos detalhes entrem no caminho.

Por exemplo:

Um restaurante não climatizado no verão faz com que os clientes virem comida de mosquito.

Um bar com música ambiente muito alta causa desconforto em conversas casuais, além de gradualmente aumentar o barulho a medida que o local enche (já que cada vez mais os clientes precisam falar mais alto para serem ouvidos).

E por fim, um restaurante movimentado em que os clientes têm dificuldade de fazer contato com um garçom e chamá-lo causa impaciência, além de colocar muita pressão nos garçons, o que por sua vez, leva os mesmos a cometerem erros.

Mas tudo isso pode ser resolvido com melhor treinamento da sua equipe, uma boa análise do seu ambiente (e feedback dos clientes), ou até mesmo implementando um cardápio digital (que elimina a necessidade de garçons terem que correr até cada mesa).


Quer mais dicas sobre como gerenciar seu restaurante? Tem algum assunto que quer ver aqui no blog? Deixe um comentário abaixo que responderemos assim que possível!

O que você achou do post?

1 Resposta

Deixe seu comentário